Assinar
Porto de Mós Exclusivo

Centros de saúde a “meio gás” com falta “muito grave” de médicos

A situação é “muito grave” concordam município e associação de utentes. Administração Regional de Saúde reconhece que situação é “complexa”

Com apenas metade dos médicos em funções, com polos nas freguesias incapazes de prestar cuidados médicos, Porto de Mós vive um momento complicado na rede pública de cuidados primários de saúde.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados