Assinar
Sociedade

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria com orçamento de 6,4 milhões de euros

Um dos projetos previstos no orçamento é a construção do primeiro centro de recolha oficial de animais de companhia intermunicipal.

O plano e orçamento da CIMRL para 2022 foram aprovados por unanimidade CIMRL

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) vai gerir, este ano, um orçamento de 6,4 milhões de euros, destacando-se, entre os vários projetos, o PICIE – Plano Inovador de Combate ao Insucesso Escolar da Região de Leiria e o desenvolvimento do Plano Sub-Regional de Ação, anunciou a CIMRL, entidade que integra os municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

A implementação de planos de comunicação e promoção turística – “área considerada estratégica para a recuperação económica da região de Leiria” – é outra das opções previstas na execução orçamental.

Entre os novos projetos incluem-se a construção do primeiro centro de recolha oficial de animais de companhia intermunicipal, em Castanheira de Pera, e a implementação de uma rede intermunicipal de espaços de coworking, com o objetivo de “dinamizar e fixar no território” as Comunidades Digitais.

Em termos ambientais, a CIMRL prevê lançar o projeto “Eco Região de Leiria”, em resposta “à obrigação legal de implementar o sistema de depósito e recolha seletiva de embalagens em Portugal”, lê-se no mesmo comunicado.

O orçamento e as grandes opções do plano plurianual foram aprovados por unanimidade pela assembleia da CIMRL esta quinta-feira, dia 27.

Para o horizonte dos próximos cinco anos, a CIMRL apresentou uma visão para a região – designada “Região de Leiria 2030” – que assenta no reforço de quatro áreas estratégicas: coesão territorial; inovação e qualificações; competitividade territorial e económica; e, por último, resiliência e neutralidade carbónica.

“Para cada um dos eixos são inscritas em plano e orçamento várias opções estruturantes com enfoque para os projetos relacionados com a educação, património, cultura, turismo, ambiente, saúde e formação dos agentes da administração local”, lê-se na proposta de orçamento aprovada.

Segundo a nota de imprensa, a comunidade intermunicipal regista ainda “o acompanhamento e gestão de 45,7 milhões de euros no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial, e 12,7 milhões de euros em medidas de apoio a pequenos projetos empresariais”.

Estas verbas são executadas no quadro do Programa Operacional do Centro – Centro 2020, cuja prioridade inscrita no plano agora aprovado é “incrementar a celeridade de resposta aos projetos de iniciativa empresarial, como estímulo à dinamização da economia”.

De acordo com a CIM, a aprovação deste documento materializa-se igualmente na “reestruturação orgânica dos serviços intermunicipais”, indo ao encontro dos “desafios de negociação do próximo quadro financeiro de Portugal 2030”.

No plano para 2022, está também prevista a criação de uma unidade específica para “dinamizar e apoiar as candidaturas a fundos europeus”, segundo o comunicado.

À agência Lusa, o presidente da CIMRL, Gonçalo Lopes, referiu tratar-se de um “orçamento de continuidade”, que mantém um conjunto de candidaturas no atual quadro Portugal 2020, mas também “aposta em projetos no âmbito do PRR [Plano de Recuperação e Resiliência] e no Portugal 2030”.

Gonçalo Lopes, que é também presidente da Câmara de Leiria, assegurou que este ano a CIMRL vai manter “com regularidade” as cimeiras com a sua congénere de Coimbra, notando que a do próximo mês versa sobre o tema mobilidade.

Com Lusa

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar