Assinar
Cultura

Teatro José Lúcio da Silva contemplado com financiamento de 800 mil euros

Valor será distribuído em 200 mil euros anuais, entre 2022 e 2025.

foto da sala de espetáculos do teatro josé lúcio da silva

O Teatro José Lúcio da Silva (TJLS), em Leiria, está entre as 38 entidades vencedoras da primeira edição do Concurso de Apoio à Programação da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses e vai ser financiado em 800 mil euros.

O valor será distribuído em montantes iguais pelos anos 2022, 2023, 2024 e 2025, ou seja, em 200 mil euros anuais.

O TJLS foi um dos 61 concorrentes àquele apoio do Estado que tem como “objetivo principal promover uma oferta cultural regular e contínua em todo o território”. Do total de projetos concorrentes, foram excluídos quatro em fase de verificação, pelo que a comissão apreciou um total de 57.

A candidatura apresentada por Leiria contemplava “um plano de programação arrojado e impactante para o território”, com conteúdos artísticos que “contribuem para um pensamento disruptivo que será crítico na nossa comunidade”, referiu José Pires. O diretor do TJLS adiantou ainda que “algumas das dinâmicas artísticas serão apresentadas fora de portas, em espaço público, portanto, em plena comunhão com a cidade”.

Com este financiamento a equipa do TJLS ganha “mais alento” para continuar a trabalhar, acrescentou José Pires, “pois é uma candidatura totalmente made in TJLS, desenhada pela pequena – grande equipa do TJLS – que em período de grande azáfama de trabalho nas três salas, preparação do Leiria Cidade Natal, conseguiu este feito”.

Após a comunicação dos resultados do concurso, que aconteceu ontem, 12 de abril, decorre agora um período de 10 dias úteis para audiência de interessados.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados