Assinar
Cultura Exclusivo

A Porta: A festa foi tão boa que se prolonga com filmes, exposição e surpresas

Elogios, lotações esgotadas, declarações de amor, milhares de pessoas na Rua Direita e no Terreiro. O sucesso d’A Porta estende-se até ao fim do mês com programação extra na antiga Pousada da Juventude de Leiria.

Em várias salas da antiga Pousada da Juventude de Leiria continua patente até 30 de junho a coletiva que junta trabalhos de Sílvia Patrício, Nuno Gaivoto Luz, Tiago Baptista, Gonçalo Pena e Neuza Matias, com curadoria de Leonardo Rito Joaquim Dâmaso

O mote foi dado por Salvador Sobral: “(…) senti-me em casa, com um público tão respeitoso quanto sensível. Tinha vontade de ficar ali a noite inteira e cantar todas as canções que sei. (…) Quero mais, cantar assim é tão giro”, escreveu o músico no Facebook, após o concerto de abertura d’A Porta, no lotadíssimo jardim da antiga Pousada da Juventude de Leiria. Embalado pela noite que ficará na memória de quem a viveu, o festival cruzou a semana enchendo as medidas de pequenas multidões entusiasmadas. “Passámos até literalmente entre os pingos da chuva. Muita gente dizia que era impossível, mas a equipa acreditou. Ninguém arredou pé mesmo com ameaços de céus escuros. A chuva teve medo de nós”, brinca Miguel Ferraz, um dos responsáveis pela organização, num balanço final.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.