Assinar
Mercado

Politécnico de Leiria apoia duas “spin-off” na área dos cuidados de saúde

As empresas Minutos Emblemáticos e Sensimeter têm vindo a concretizar projetos importantes desde 2020.

Foto da assinatura do protocolo do Politécnico de Leiria com a empresa Sensimeter
Celebração do protocolo entre o Politécnico de Leiria e a Sensimeter Politécnico de Leiria

As empresas Minutos Emblemáticos e Sensimeter celebraram um protocolo com o Politécnico de Leiria, no passado dia 22 de junho, com vista à formalização da sua constituição como spin-off na área dos cuidados de saúde. Adquirem esta designação as empresas que desenvolvem produtos tecnológicos inovadores, com base em investigação, e que são criadas a partir de uma organização já existente que as apoia.

Ambas as empresas têm vindo a concretizar projetos de relevo desde 2020. A Minutos Emblemáticos dedica-se ao desenvolvimento de jogos terapêuticos e a Sensimeter – Healthcare and Technology Solutions desenvolve, produz e comercializa dispositivos médicos, partindo de um dispositivo médico que já se encontra em protótipo, o CBmeter.

Segundo nota enviada às redações pelo Politécnico de Leiria, os protocolos agora assinados permitem formalizar os apoios a serem concedidos às duas spin-off, “para efeitos de exploração comercial dos resultados de investigação gerados no âmbito do ecossistema de inovação do Politécnico de Leiria, prevendo-se um apoio ao nível da disponibilização de programas de mentoria por parte da instituição de ensino às duas empresas”.

Citado na nota à imprensa, Rui Pedrosa destaca o caminho que o Politécnico tem feito de “valorização do conhecimento, também pela via da criação de startups e spin-offs, de valorização económica da ciência e do conhecimento produzidos, e da maior facilidade de conseguirmos gerar impacto na sociedade e nos cidadãos através destas empresas”.

Marlene Rosa, da Minutos Emblemáticos, e Rui Pedrosa. POLITÉCNICO DE LEIRIA

A Minutos Emblemáticos é responsável pelo projeto e marca nacional AGILidades, que visa o desenvolvimento de jogos e outros materiais que incentivem o treino funcional em populações frágeis.

“Este projeto tem registado um grande crescimento. Além de estarmos presentes em cerca de duas centenas de instituições de apoio a idosos, fomos recentemente surpreendidos com a abordagem de um novo mercado, que é o da deficiência. Falamos de instituições de apoio a pessoas com deficiência, sendo um mercado ao qual estamos a tentar melhorar a capacidade de resposta”, referiu Marlene Rosa, fundadora da empresa.

Já a Sensimeter desenvolve atividades de investigação, conceção, desenvolvimento e inovação, produção e comercialização de equipamentos, materiais, produtos, técnicas, tecnologias, software e meios tecnológicos aplicados, em especial, aos cuidados de saúde.

A empresa nasceu impulsionada pelo projeto de investigação CBmeter, reconhecido no programa de empreendedorismo Poliempreende, e premiado pela Sociedade Portuguesa de Diabetologia, com a atribuição da Bolsa Bragança Parreira SPD/Roche, na área da Tecnologia em Diabetes. O projeto já potenciou o registo da patente de um dispositivo para diagnóstico precoce de doenças metabólicas.

De acordo com Maria Guarino, professora do Politécnico de Leiria e sócia maioritária da Sensimeter, a spin-off tem sido igualmente abordada por organizações da área da deficiência de crianças e também para “dar resposta às empresas da região na área dos dispositivos médicos, para tentar perceber como operacionalizar melhor toda a resposta que é necessária dar aos novos regulamentos nos dispositivos médicos, na certificação e na acreditação”.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar