Assinar


Sociedade

Seguradoras pagam indemnizações de 11 milhões de euros pelos fogos de julho e agosto

A quase totalidade dos prejuízos reportados é referente a seguros de multirrisco, com maior predominância em comércio e indústria.

foto de floresta com árvores queimadas
Joaquim Dâmaso

As seguradoras pagaram indemnizações superiores a 11 milhões de euros por danos, cobertos por contratos de seguro, de incêndios em julho e agosto, segundo um balanço da Associação Portuguesa de Seguradores (APS) hoje divulgado.

O inquérito da APS junto das seguradoras estima indemnizações superiores a 11 milhões de euros, sendo Leiria o distrito com mais sinistros participados nos incêndios de julho e agosto.

Já Faro e Aveiro participaram os sinistros com maiores prejuízos, segundo a APS.

A quase totalidade dos prejuízos reportados é referente a seguros de multirrisco, com maior predominância em comércio e indústria (51%) seguido de habitação (37%).

Em finais de agosto, dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) estimavam uma área ardida em espaços rurais em Portugal este ano de 103.332 hectares, devido a um total de 9.100 fogos.

Os dados deste ano traduzem o quinto valor mais elevado em número de incêndios e o terceiro maior registo de área ardida desde 2012, apenas superado pelos totais de área ardida em 2016 (118.814) e 2017 (201.876).

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados