Assinar Edições Digitais
Rosto de André Barros

André Barros

Músico

Isolamento social a que os mais velhos foram sujeitos é a consequência mais negra

Os sentimentos de solidão agreste, abandono e exclusão que invadiram os lares de idosos são uma das marcas mais fortes de 2020 para André Barros

Positivo

Dificilmente haverá uma verdadeira dimensão positiva que possamos resgatar deste ano tão trágico e peculiar. Por mais que queiramos acalentar a ténue esperança de que mudando de ano tudo isto passará, a verdade é que sinto que é precisamente nessa (bonita) ingenuidade que reside a nossa força. Assim, avançamos destemida e estoicamente para um futuro incerto mas com a certeza de que triunfaremos. A vacina será, certamente, um primeiro passo.

Negativo

Diria que o isolamento social a que os mais velhos foram sujeitos – e em especial aqueles que se encontram em situações de maior vulnerabilidade – é, porventura, a consequência imediata mais negra de todo este estado de exceção em que nos encontramos. Sentimentos de solidão agreste, abandono e exclusão invadem lares (e não só) por todo o mundo e, infelizmente, a morte anunciada será – e tornar-se-á mais e mais se não revertermos esta situação – o lugar comum.

O que não podemos esquecer

Houve inúmeros acontecimentos que permanecerão para sempre nas nossas memórias e que decorrem da absoluta necessidade de preservarmos a nossa dignidade perante a afronta que foi este vírus. Por me tocar mais próximo, a luta e a resiliência de quem vive pelas artes, reinventando-se de mil e uma maneiras para que postos de trabalho se mantenham, e a empatia que resulta do reconhecimento de que por detrás de um espetáculo há centenas de mãos que o capacitam, deixarão marcas em todos nós.