Quem tem 85 anos? A minha querida mãe e o jornal Região de Leiria. E muitos, muitos portugueses, que a esperança de vida está sempre a aumentar. Não sei qual é a esperança de vida média dos jornais mas temo que seja muito, mas muito mais reduzida que 85 anos.

Como se sobrevive 85 anos numa crise tão global que atingiu os jornais? Quais são os cremes que usa para parecer sempre jovem? Passa vida a ganhar prémios de beleza, de conteúdo, de integridade. Ganha prémios nacionais e internacionais e é conhecido e respeitado pelos seus pares. Afinal qual é o segredo? Na minha modesta opinião existem dois segredos, que não sendo segredos são pouco enaltecidos.

Primeiro são os valores pelos quais se rege, de isenção, de democracia, de vontade de não se colar definitivamente a coisa nenhuma, e de dar voz ao cidadão anónimo que quer verdade e integridade no seu jornal. Nem sempre é fácil manter esta postura de isenção até porque o mundo do dinheiro e das influências corrompe ou pelo menos tenta corromper os órgãos de comunicação social. O Região de Leiria também deve sentir semanalmente maiores ou menores pressões, mas tem sido elegante na sua postura, tolerante algumas vezes, mais agressivo noutras, porém sem comportamentos desviantes, mantendo um equilíbrio salutar. O mais importante num jornal é fazer-se respeitar e isso o nosso octogenário, esperto e sabido, tem mantido os vendilhões do templo, fora do templo.

O segundo segredo são os seus profissionais que ao longo de 85 anos têm conduzido muito bem o barco, têm mantido o equilíbrio sem naufrágios. Se repararem os jornalistas têm sempre um aspeto jovem, mesmo quando são velhos. Porque a curiosidade e o entusiasmo são as qualidades básicas que os definem. Não querem saber de brilhos ou holofotes para eles, a sua notícia, a sua foto, são sempre o que importa .

Nestes anos (14) que escrevo estas crónicas nunca fui alvo de um reparo, de uma critica sempre tive toda a liberdade de dizer o que me apetece. Sinto que também já sou desta casa e que também eu tenho de festejar, como participante e leitora. Não deixem nunca morrer jornais, eles representam a voz de um povo. Longa vida ao Região de Leiria. Parabéns a todos que aqui trabalham.

(Artigo publicado na edição de 15 de outubro de 2020 do REGIÃO DE LEIRIA)