Assinar Edições Digitais
Sociedade

Obras na A8 entre Tornada e Alfeizerão prontas em Julho

As obras de reparação da Autoestrada 8 (A8), na sequência de um abatimento do pavimento entre os nós de Tornada e Alfeizerão, só deverão estar concluídas em Julho, disse à Lusa a Autoestradas do Atlântico.

As obras de reparação da Autoestrada 8 (A8), na sequência de um abatimento do pavimento entre os nós de Tornada e Alfeizerão, só deverão estar concluídas em Julho, disse à Lusa a Autoestradas do Atlântico.

“O atual Plano [de obra] prevê que os trabalhos possam ficar concluídos durante o mês de julho” disse hoje à Lusa o presidente da Autoestradas do Atlântico, José Braga, concessionária da Autoestrada 8 (A8).

O trânsito está a ser feito de forma condicionada, numa extensão de 800 metros, desde que a 9 de fevereiro ocorreu um abatimento do pavimento, num troço de 50 metros, ao quilómetro 92,6, entre os nós de Alfeizerão e Tornada.

Todo o trânsito automóvel naquele troço passou a processar-se em duas das três vias de rodagem do sentido sul-norte, enquanto a empresa procedeu aos trabalhos de remoção de terras junto a um talude com oito metros de altura e numa área de 50 metros de largura.

As obras visam ainda a estabilização e enchimento do talude, bem como a reposição do pavimento.

A primeira estimativa da empresa apontava para que as obras fossem concluídas no prazo de um mês, ou seja durante o mês de março.

O prazo foi posteriormente prolongado até final de abril devido a uma mudança de estratégia.

“Tínhamos previsto fazer a consolidação com micro estacas, mas verificámos que havia necessidade de construção de um muro de contenção no próprio talude”, disse.

As condições do terreno levaram a empresa a fazer uma reavaliação do projeto alterando o diâmetro das micro estacas e o número de colunas de jet grouting (técnica de melhoria de solos por injeção), obrigando ao prolongamento da obra até julho, embora “a via possa estar aberta ao tráfego algumas semanas antes” prevê José Braga.

A Autoestradas do Atlântico estima que o custo total da obra de reparação da via ascenda a um milhão e 100 mil euros.