Assinar Edições Digitais
Sociedade

Prisão preventiva para suspeitos de esfaquear proprietário de pizzarias

Os três jovens suspeitos do esfaqueamento do proprietário de duas pizzarias na cidade de Leiria, durante um assalto ocorrido em 12 de junho, vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

Os três jovens suspeitos do esfaqueamento do proprietário de duas pizzarias na cidade de Leiria, durante um assalto ocorrido em 12 de junho, vão aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à agência Lusa fonte policial.

Os jovens, um de 17 e dois de 18 anos, começaram a ser interrogados quarta feira pelo juiz de instrução criminal do Tribunal Judicial de Leiria que, ao início da tarde de hoje, comunicou a aplicação da medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

O grupo foi detido terça feira por inspetores do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária (PJ) que, em comunicado, anunciou que os arguidos são suspeitos de coautoria material de crimes de homicídio qualificado na forma tentada e de roubo agravado.

A vítima, proprietária das pizzarias Rossini, em Leiria, foi atingida com 16 facadas, na madrugada de 12 de junho, na garagem do seu apartamento, encontrando-se em estado “comatoso” no hospital local.

O coordenador da PJ de Leiria, Carlos do Carmo, disse à agência Lusa que um dos detidos é um ex-empregado da vítima, que terá saído da pizzaria “em litígio com o patrão”.

Acrescentou que as 16 facadas “revelam agressividade e raiva” e foram desferidas “com vontade de matar”.

Na sequência da detenção, a PJ recuperou uma mochila que continha duas facas de cozinha “ainda com vestígios de sangue da vítima”, os gorros e as roupas ensanguentadas usadas no assalto.

Foi ainda recuperada a caixa metálica onde a vítima transportava o dinheiro roubado, mas “sem o dinheiro”, esclareceu.

Segundo Carlos do Carmo, a investigação da PJ de Leiria “foi um trabalho intenso que demorou 12 dias até obter provas inequívocas”.

Residentes em Leiria, os três arguidos têm antecedentes policiais, estando sinalizados como autores de furtos em automóveis na cidade.