Assinar
Sociedade

Nova descarga na Ribeira dos Milagres

A Comissão Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres alertou hoje para uma nova descarga de efluentes, esta manhã, na ribeira dos Milagres, no concelho de Leiria.

A Comissão Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres alertou hoje para uma nova descarga de efluentes, esta manhã, na ribeira dos Milagres, no concelho de Leiria.

(fotografia de arquivo)O porta-voz da comissão, Rui Crespo, disse à agência Lusa que a descarga “intensa” terá ocorrido durante a madrugada e durante a manhã ainda eram “visíveis sinais claros de espuma”.

O responsável revelou ainda que, por volta das 2:00 passou na ponte, em Milagres, e encontrou um veículo estacionado. “Quando me aproximei, o carro arrancou em grande velocidade e nem deu tempo para tirar a matrícula”, contou, suspeitando ser alguém envolvido na descarga.

Rui Crespo lamentou que não haja “uma preocupação por parte das autoridades para descobrir o infrator”. Segundo o porta-voz da comissão “a Ambilis e a Associação de Suinicultores têm meios para saber quem faz as descargas” e “nem seria preciso as autoridades irem ao terreno”.

Os autores das descargas não são identificados, “porque há interesses económicos por detrás” e “as associações “fazem parte do problema e não da solução”, considerou o responsável.

O porta-voz da comissão acrescentou que “todos os dias há descargas na ribeira dos Milagres ou nos seus afluentes e nos campos do Lis”.

O administrador da Recilis, David Neves, referiu que teve conhecimento da descarga através de Rui Crespo e lembrou que “desde 31 de dezembro de 2009 que a Recilis deixou de ter qualquer responsabilidade”.

David Neves, que lamenta a descarga, adiantou que existe um “esforço para manter limpa a Bacia Hidrográfica do Lis”, mas a situação “está fora” do controlo da Recilis.

Recusando-se a comentar a acusação de Rui Crespo da falta de vontade em encontrar os infratores, David Neves afirmou que as entidades têm “desenvolvido um trabalho no sentido da resolução dos problemas da região” e irão continuar “empenhadas” em ultrapassar os problemas.

Fonte da GNR confirmou que foi alertada para a descarga e uma patrulha já se deslocou ao local. “A patrulha do Ambiente entra às 14:00 e irá investigar o sucedido”, informou a mesma fonte.

A solução final para os efluentes suinícolas produzidos na região de Leiria passa pela construção de uma estação de tratamento, cuja construção deverá também resolver o problema das descargas na ribeira dos Milagres.

A estação, projetada para a freguesia de Amor, no concelho de Leiria, é uma obra da responsabilidade da Recilis e tem um custo previsto de 18 milhões de euros.

Trata-se de um projeto de conceção, construção, exploração e financiamento, e vai ter capacidade para tratar, diariamente, dois mil metros cúbicos de efluentes de suiniculturas e de outras explorações agropecuárias dos concelhos de Leiria, Batalha e Porto de Mós.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.