Assinar Edições Digitais
Desporto

ARDOG organiza torneio de ténis de mesa em Caldas da Rainha por 30 euros

A indefinição resultante da alteração dos critérios de utilização dos pavilhões municipais no concelho de Leiria levou a ARDOG a deslocar o torneio nacional de ténis de mesa de Marrazes para Caldas da Rainha

A indefinição resultante da alteração dos critérios de utilização dos pavilhões municipais no concelho de Leiria esteve na origem da deslocação do Torneio de Ténis de Mesa da Fundação INATEL, organizado pela Associação Recreativa e Desportiva Outeiros da Gândara (ARDOG), do Pavilhão dos Marrazes para as Caldas da Rainha.
“Os custos que íamos ter se ficássemos em Leiria iriam ser muito superiores. Mesmo com uma deslocação de 60 quilómetros, o pavilhão vai custar-nos 30 euros”, diz José Gordalina, dirigente da associação. Se a prova se realizasse em Marrazes, custaria 30 euros por hora.

“Não podíamos arriscar. Em 2010 organizámos o torneio em Marrazes e correu bem, mas precisávamos de nos candidatar e indicar um local. A Câmara das Caldas da Rainha deu-nos todas as garantias para fazermos a prova”, explica, recordando que, em 2010, bateram o recorde de presenças, na competição, com 216 atletas.

Para além desta prova, a ARDOG, o clube mais representativo do país em ténis de mesa, pretende candidatar-se à realização de outras duas provas nacionais (em pares e por equipas) e deverá recorrer novamente às instalações desportivas da autarquia das Caldas da Rainha. MG