Assinar Edições Digitais
Sociedade

Associação de Pombal produz marca de cerveja artesanal que chega a ter 10 graus

“Acelera Vacas” pode não ser um nome muito óbvio para uma cerveja, mas já é marca registada, com direito a logótipo e rótulo de garrafa. E está a levar muitos curiosos à Associação Desportiva e Acção Cultural da Charneca, em Pombal.

“Acelera Vacas” pode não ser um nome muito óbvio para uma cerveja, mas já é marca registada, com direito a logótipo e rótulo de garrafa. E está a levar muitos curiosos à Associação Desportiva e Acção Cultural da Charneca (ADAC), em Pombal.

A cerveja Acelera Vacas

“Muitas pessoas vêm aqui de propósito para provar a nossa cerveja artesanal”, conta o presidente da direção da ADAC, Pedro Gonçalves. E o que distingue o sabor da “Acelera Vacas”? “É diferente, difícil de identificar”, admite o responsável.

O melhor será mesmo provar. O que só pode ser feito no bar da ADAC, aberto todas as noites. A “Acelera Vacas” só pode ser comercializada ali ou em eventos onde a associação esteja presente com uma “barraquinha” de consumo de bebidas.

Uma cerveja de 0,33 litros custa 1,50 euros e pode chegar a ter “nove ou 10 graus de álcool”, conta Pedro Gonçalves. É que as características da bebida variam consoante o lote. A associação faz sempre pequenas produções com, no máximo, 400 litros (o equivalente a mil garrafas).

E de onde vem, afinal, o nome “Acelera Vacas”? “É a alcunha de um dos elementos da direção”, conta o presidente da ADAC, que garante que o apelido foi inspirado num episódio real.

O “Acelera Vacas” viajava de camioneta quando, para se desviar de um carro que vinha em sentido contrário, bateu num carro de vacas que estava na berma. “As vacas assustaram-se e correram quilómetros até que alguém as conseguisse parar”, relata Pedro Gonçalves.

(notícia publicada na edição de 13 de janeiro de 2012)

Sandra Mesquita Ferreira
sandra.ferreira@regiaodeleiria.pt