Assinar Edições Digitais
Desporto

Jogadores da União de Leiria boicotam treino devido a ordenados em atraso

Os futebolistas da União de Leiria recusaram hoje treinar, em protesto com os “quase três meses de salários em atraso”, embora o presidente garanta que dezembro “está pago”.

Os futebolistas da União de Leiria recusaram hoje treinar, na sessão marcada para as 10h30, em protesto com os “quase três meses de salários em atraso”, embora o presidente garanta que dezembro “está pago”.

Foto de arquivo: Telmo Gil

O capitão dos leireenses, Patrick, confirmou aos jornalistas que o plantel esteve reunido no balneário, durante cerca de uma hora, para discutir o problema dos salários em atraso, mas garante que a equipa disputará segunda-feira o compromisso da 21.ª jornada da liga portuguesa (receção ao Olhanense).

“Foi uma decisão de todo o grupo, porque temos quase três meses de salários em atraso. Vamos a jogo segunda-feira e continuar empenhados a dar o melhor, como temos feito até aqui”, garantiu Patrick

Pouco depois, o presidente da União de Leiria, João Bartolomeu, culpou a equipa técnica, comandada por Manuel Cajuda, de estar a “instigar os jogadores a não treinar”.

Para Bartolomeu, a equipa técnica “só tem feito destabilização”, assegurando, por outro lado, que o mês de dezembro “já está pago”, justificando o atraso: “a transferência ainda demora alguns dias”.

Lusa