Assinar
Sociedade

Sete dicas para ajudar a encontrar uma oportunidade no mercado de trabalho

Por cada dia dos últimos nove meses, 16 novos desempregados aumentaram as estatísticas do IEFP na região. Mas há que tentar evitar fazer parte dos números assustadores do desemprego.

Por cada dia dos últimos nove meses, 16 novos desempregados aumentaram as estatísticas do IEFP na região. Mas há que tentar evitar fazer parte dos números assustadores do desemprego.

1
Flexibilidade e polivalência (é um caso de dois em um)
São “aspetos-chave”, assegura Nuno Rodrigues, diretor de recursos humanos da Roca Leiria. “Se tiver de aprender a desempenhar outra função deve fazê-lo e deve ter disponibilidade para flexibilizar horários. Estes dois fatores são uma mais-valia imensa para um primeiro passo no mercado de trabalho”, acrescenta.

2
Estar atento
Apesar do atual contexto, há oportunidades que surgem. Os anúncios nos jornais e outras formas de divulgação de oportunidades de emprego, devem ser acompanhadas de perto, concordam vários do interlocutores ouvidos pelo nosso jornal.

3
Espírito positivo
Não vale a pena desesperar. “Não baixar os braços e não mandar a ‘toalha ao chão’, é essencial”, explica Artur Ferraz, consultor de recursos humanos e responsável da empresa Factor H.

4
Ser resiliente
Este é um ponto que anda de mãos dadas com o anterior. Afinal, a inserção no mercado de trabalho é difícil mas não impossível. “A oportunidade há de surgir”, lembra Nuno Rodrigues. Pode demorar, mas à medida que o candidato explora novas oportunidades, contactando potenciais empregadores, alarga a sua rede de contactos, aumentando a probabilidade de sucesso. Carlos Silva, diretor do ISLA de Leiria e especialista nas áreas de gestão e economia, acrescenta: “não desistir. Ser persistente. Estar aberto a fazer, a começar a recomeçar. É uma corrida sem meta à vista”.

5
Apostar em novas competências
Eis o que nos explica Carlos Silva: “O melhor será sempre apostar em competências. Ser detentor de competências diferenciadas e que possam ser vistas como diferenciadoras pelo mercado”

6
Abertura para desempenhar funções operacionais
O empregador valoriza as novas competências. E até as funções operacionais ganham por ser desempenhadas por um trabalhador com formação adicional. “E há muitas oportunidades no sector operacional”, explica Nuno Rodrigues.

7
Apostar em nichos
Amílcar Coelho, coordenador da UGT em Leiria, revela que no polo de atendimento daquela estrutura sindical, os candidatos são aconselhados a procurar novos negócios e novas necessidades que estão por preencher. Deve apostar-se numa postura empreendedora.

(Leia a notícia completa na edição de 24 de fevereiro de 2012)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.