Assinar
Mercado

Pedras do Sicó inspiram biscoitos inéditos em Ansião

A primeira fornada voou como… geobiscoitos quentes. Num ápice, esgotou-se a nova criação da pastelaria Nabão, em Ansião, dando razão ao desafio do geógrafo João Forte.

O geobiscoito

A primeira fornada voou como… geobiscoitos quentes. Num ápice, esgotou-se a nova criação da pastelaria Nabão, em Ansião, dando razão à aposta da proprietária, Lurdes Simões, que concretizou a sugestão do geógrafo João Forte.

“Ele falou-me que a nossa pedra calcária do Sicó poderia ser uma boa inspiração para um biscoito”. E assim nasceu o primeiro dos geobiscoitos do Sicó, com a forma de lapiás e cujo sabor é definido pelo azeite e alecrim do norte do distrito.

O novo produto foi lançado na Mostra Gastronómica Sabores de Ansião e as opiniões foram favoráveis. “Tentámos pôr um bocadinho do sabor da serra no biscoito. As pessoas mostraram-se curiosas e gostaram”, conta Lurdes Simões.

O bolo foi desenvolvido na pastelaria em colaboração de João Forte, que ajudou a que o geobiscoito se parecesse o mais possível com as pedras calcárias que se encontram na serra e que têm fendas ou cavidades devido à ação da chuva.

“Eu de pedras não percebo nada! Mas de massitas ainda vou entendendo”, esclarece Lurdes Simões, que ficou surpreendida com o sucesso desta proposta. “As primeiras caixas esgotaram logo. Não sabia o que isto ia dar, mas agora vou ter de fazer para ter sempre. Vamos agora pensar noutros geobiscoitos”.

O geobiscoito

Têm açúcar, farinha, ovos, fermento e sal mas é o azeite e o alecrim que lhes dão gosto. Os geobiscoitos são feitos à mão e inspirados nas lapiás, mas já se pensa noutras inspirações. Cada caixa tem aproximadamente 300 gramas e custa cerca de 2,5 euros. Estão à venda na pastelaria Nabão e na loja do Complexo Monumental de Santiago da Guarda.

(Notícia publicada na edição de 2 de novembro de 2012)

ML

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.