A S.A. Marionetas estreou a sua loja online, um espaço na internet que vai vender bonecos inspirados nas produções levadas à cena ao longo de 15 anos. Trata-se de um projeto que existe desde a fundação da companhia, nunca concretizado por falta de tempo.

Desta vez, é mesmo a sério: os protagonistas das aventuras e desventuras contadas pelo coletivo de Alcobaça estão à venda desde 25 euros.

Na loja há reis, rainhas, monges, soldados e robertos da peça “O barbeiro diabólico”. Todos feitos à mão pelos técnicos da companhia. “É exatamente o mesmo processo que seguimos quando construímos os bonecos para os nossos espetáculos”, explica José Gil, diretor artístico da S.A. Marionetas.

Pedaços de estórias para quem os quiser levar para casa. E mais um caminho para divulgar a arte? “Esse é um dos objetivos: não só promover a companhia, mas também promover o teatro de marionetas”, confirma José Gil.

Premiada em Portugal e no estrangeiro, a associação criou o primeiro canal de televisão produzido por marionetas e organiza anualmente o Festival “Marionetas na Cidade”, em Alcobaça.

As receitas chegam da bilheteira, do apoio do comércio tradicional e dos subsídios do município, que até vão crescer no próximo ano. Mas, em tempo de vacas magras, qualquer ajuda é bem-vinda e o (pequeno) lucro esperado da venda de marionetas tem já por destino o financiamento da atividade artística.

Por enquanto, há 11 modelos disponíveis, todos eles marionetas de luva. Mas ao longo do próximo ano estão prometidas novidades com bonecos de varão, fio e outras técnicas. No futuro será até possível atender a pedidos especiais. O limite é mesmo a imaginação.

(Notícia publicada na edição de 14 de dezembro de 2012)

CG