Assinar
Mercado

Percebes das Berlengas vão ter certificado

Os mariscadores de Peniche e investigadores do Instituto Politécnico de Leiria anunciaram que estão a trabalhar para obter certificação de origem do percebe das Berlengas.

Os mariscadores de Peniche e investigadores do Instituto Politécnico de Leiria anunciaram há dias que estão a trabalhar para obter certificação de origem do percebe das Berlengas.

A Associação de Mariscadores das Berlengas, com sede em Peniche, espera que a certificação de origem destes crustáceos acabe com a concorrência desleal e venha a melhorar as condições de comercialização.

Segundo a associação, o percebe chega atualmente a ser vendido a cerca de 20 euros por quilo, “dez euros abaixo” do que chegou a custar, devido à concorrência.

Com a certificação, os mariscadores “iriam conseguir um preço mais justo no mercado e aumentar os seus lucros”, uma vez que os percebes podem chegar a custar 80 euros por quilo.

(Notícia publicada na edição de 3 de janeiro de 2013)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.