Este fim de semana vários artistas vão pintar em conjunto uma tela muito especial. No Mercado de Santana, em Leiria, nascerá um quadro coletivo de homenagem ao proprietário da mais antiga galeria de Leiria, Joaquim Vieira, personalidade incontornável na história da cultura da cidade no último século.

Joaquim Vieira (fotografia: Joaquim Dâmaso)

“O senhor Vieira tem 93 anos, está em fim de carreira, já não espera nada da Capitel, que se calhar vai desaparecer sem ele. Devíamos agradecer o que ele fez pela arte e, nestas coisas, devemos agradecer em vida. Aí é que se veem os amigos que se tem”, afirma Augusto Neves, organizador da Leiriartes.

A homenagem a Joaquim Vieira está marcada para as 16 horas de domingo, mas, todo o fim de semana, a mostra vai animar o Mercado de Santana com pintura, fotografia, escultura e literatura. Ao todo são quase cem artistas locais, de todo o país e também do estrangeiro que exibem a sua arte e sensibilidade em Leiria.

Augusto Neves assume que a recetividade foi acima do esperado. “Havia artistas para encher dois ou três mercados de Santana. Tive de dizer às pessoas que não havia mais espaço e muitas ficaram de fora”. Sinal de que a Leiriartes tem margem para continuar e crescer. “Queremos colocar esta cidade no mapa da cultura. Há muita gente a fazer coisas muito boas em Leiria”. A mostra funcionará entre as 14 e as 22 horas de sábado e as 10 e 18 horas de domingo.

 

ML