Assinar
Cultura

SAMP promove reflexão sobre papel da arte e da música nos cuidades de saúde

Cuidados paliativos, musicoterapia, vocalizações no trabalho de parto, histórias de vida, oficinas e música nos hospitais, são alguns temas em destaque nos próximos dias 21 e 22 de março, no 4º Encontro Internacional de Saúde com Arte, que decorre nos Pousos, em Leiria.

Cuidados paliativos, musicoterapia, vocalizações no trabalho de parto, histórias de vida, oficinas e música nos hospitais, são alguns temas em destaque nos próximos dias 21 e 22 de março, no 4º Encontro Internacional de Saúde com Arte (EISA), que decorre nos Pousos, em Leiria.

Destinado a profissionais e também a todos que tenham interesse pela relação entre arte e saúde, a Sociedade Artística Musical dos Pousos em parceria com o Centro Hospitalar Leiria-Pombal, promove mais uma edição do encontro, que decorrerá no Auditório SAMP.

O EISA pretende ser um espaço de reflexão e formação sobre as consequências que a arte em geral e a música em particular têm sobre as pessoas. Uma das novidades em 2013 é a abordagem à temática especifica da dor.

As inscrições são limitadas e podem ser feitas através de um formulário online em http://eisa-samp.blogspot.com/

 

Programa

21 de março

– Cuidados Paliativos e Musicoterapia

– Quem canta seu parto encanta: Vocalizações no trabalho de parto

– Intervenção não farmacológica na UNIDOR: o projeto DoiMenor

– Dolores e Luzia – Uma história de vida pelos sons da noite que se ama

– Oficinas

– Improvisos Inesperados

– Concerto Performance no Centro Hospitalar Leiria-Pombal

 

22 de março

– Arte no hospital

– Uma quinta nos Andrinos: do Barão ao Daniel

– A intervenção musicoterapêutica em pacientes portadores de AVC

– Berços que embalam pais com filhos distantes

– Música nos hospitais: Música e dor

– Oficinas

– Improvisos inesperados

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.