Assinar Edições Digitais
Mercado

Empresárias de Pombal são exemplo para Barack Obama

O presidente norte-americano chamou as irmãs Cidália e Natália Luís à Casa Branca para destacar o papel dos negócios que prosperam durante a crise económica

Cidália Luís-Akbar e Natália Luís. Aos portugueses, estes nomes nada dizem, mas para o presidente norte-ame­ricano, Barack Obama, são casos únicos de coragem, determinação e trabalho árduo durante a crise económica.

Foto: Casa Branca
Foto: Casa Branca

As empresárias originárias do concelho de Pombal foram homenageadas na Casa Branca durante um evento destinado a celebrar o papel dos negócios que sobreviveram ao colapso financeiro de 2008. Que sobreviveram e prosperam, criando riqueza e emprego. Especializada em estradas e pavimentos, a M. Luis Construction está a faturar mais de 45 milhões de euros anuais e soma 250 colaboradores, muitos deles com raízes no distrito de Leiria.

As irmãs estão desde 2008 à frente da construtora fundada pelo pai há 28 anos. Nos dois primeiros anos, a recessão obri­gou-as a dispensar mais de metade do pessoal, mas em 2010, com ajuda das medidas anti-crise da administração Obama, conseguiram recolocar a empresa no caminho do crescimento. Uma garantia pública desbloqueou o empréstimo bancário necessário para comprar uma fábrica de asfalto e agregados, permitindo-lhes expandir o negócio em novas áreas. “Esta integração vertical garante que mantemos o controlo total da operação”, explicaram ao REGIÃO DE LEIRIA, por telefone.

Esta não é a primeira vez que os méritos empresariais de Cidália Luís-Akbar e Natália Luís são destacados. Associações, consultoras e revistas americanas já o fizeram anteriormente. A cerimónia do dia 16 de setembro na Casa Branca – assinalando cinco anos sobre a queda do Lehman Brothers – é mais um reconhecimento da perseverança de ambas as mulheres, que têm formação superior em economia, gestão, marketing e comércio internacional, apesar de serem filhas de um antigo operário da construção civil sem escolaridade. “A nossa família é o exemplo do sonho americano”, reconhecem, depois de privarem com o presidente Barack Obama na Sala Oval e durante uma visita guiada à Ala Oeste. “Foi extremamente simpático connosco. Falámos bastante tempo sobre a nossa história de emigrantes e sobre a empresa”.

A família chegou aos Estados Unidos em 1979 e seis anos depois Manuel Luís fundava a sua própria construtora, com sede em Baltimore, no estado do Maryland. As filhas começaram a conhecer os cantos à casa aos 14 anos, aproveitando as férias da escola. “Passámos por todas as divisões da empresa, o que nos deu um conhecimento muito grande do negócio e criou respeito entre os funcionários”, salientam. Aos empresários portugueses que querem tentar a sorte no mercado americano, deixam um conselho: não basta cumprir os regulamentos, é preciso “serem competitivos”.

Origens em Matos da Ranha

Cidália Luís e Natália Luís, de 44 e 41 anos nasceram em França, mas cresceram na aldeia de Matos da Ranha, de onde o pai, Manuel Luís, é natural. A mãe, Albertina Luís, tem raízes em Covão dos Mendes, também no concelho de Pombal. A família emigrou para os Estados Unidos quando Cidália e Natália tinham 10 e sete anos. Regularmente, as empresárias regressam a Portugal. Envolvidas na comunidade lusa e latina de Baltimore, sobretudo nas áreas da educação, da saúde, da infância e dos direitos da mulher, mantêm a ligação ao país de origem e têm investimentos imobiliários no distrito de Leiria. “O nosso pai sempre nos disse que a nossa obrigação é deixar o mundo melhor do que o encontrámos”, referem. Para o presidente da Junta de Freguesia do Vermoil, Ilídio Mota, “é um orgulho” saber que os filhos da terra “fazem sucesso lá fora”.

Cláudio Garcia
claudio.garcia@regiaodeleiria.pt