Assinar
Sociedade

Albino da Luz Carreira. Deixou-nos o padre da bondade e boa disposição contagiantes

O padre Albino Carreira morreu esta manhã, no Hospital de Abrantes, anunciou a Diocese de Leiria-Fátima. O funeral realiza-se dia 1 de janeiro, às 14.30 horas, em Minde.

O padre Albino Carreira morreu esta manhã, no Hospital de Abrantes, anunciou a Diocese de Leiria-Fátima.

2012-10-19_Visita_Bispo_EPEL_Albino
Albino da Luz Carreira

Internado naquela unidade hospitalar desde o dia de Natal, devido a doença grade, Albino da Luz Carreira, de 75 anos, nasceu em São Mamede, na Batalha, e era pároco de Minde, no concelho de Alcanena.

Albino da Luz Carreira entrou para o Seminário Diocesano de Leiria em 1951 e terminou o curso de teologia no ano de 1964. Foi ordenado sacerdote neste mesmo ano, no dia 15 de agosto, na Sé de Leiria, pelo bispo D. João Pereira Venâncio.

Entre diversas outras atividades, foi professor de Educação Moral e Religiosa Católica na Escola Preparatória D. Dinis de Leiria, de 1973 a 1980 e de 1982 a 1989. Durante três anos (1979-1982) colaborou no Colégio de S. Miguel, em Fátima, como auxiliar do diretor.

Foi coadjutor do pároco do Souto da Carpalhosa (1965-1966), auxiliar do pároco dos Poucos, capelão da Prisão-Escola e da Cadeia Regional de Leiria (1989-2004), assistente da Cáritas diocesana de Leiria (1995-2007) e pároco de Minde (2004-2013).

É recordado pelo Vigário Geral de Leiria-Fátima, Jorge Guarda, pela “dedicação ao atendimento na relação de ajuda a inúmeras pessoas e famílias, que o procuravam e nele encontravam alívio e conselho para a resolução dos seus problemas e sofrimentos”.

“O Padre Albino era dotado de uma bondade e boa disposição contagiantes que o tornavam facilmente amável, confiável e procurado como conselheiro. A sua palavra às pessoas era ouvida e seguida espontaneamente. O seu estilo pastoral, onde quer que exercesse o seu ministério de sacerdote, tinha precisamente esta marca, que lhe granjeava a admiração e amizade de muitas pessoas. Tornou-se por isso um padre muito popular”, acrescenta Jorge Guarda, numa nota publicada pela Diocese de Leiria-Fátima.

A celebração das exéquias terá lugar no pavilhão Ana Sonça, em Minde, amanhã, 1 de janeiro, às 14.30 horas.

Segundo nota divulgada pela Diocese, o cortejo fúnebre far-se-á para o cemitério do Casal Vieira (São Mamede), onde se fará o sepultamento na campa dos pais. O corpo estará em câmara ardente na igreja paroquial de Minde, a partir de hoje, ao princípio da tarde.

Mais informações disponíveis aqui.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.