Assinar
Cultura

Dois embaixadores de Leiria na sociedade das nações das orquestras

Mickael Faustino e João Gaspar voltaram a ser “internacionais” por Portugal. Chamados para a The World Orquestra, os trompistas recordam a experiência por terras de Espanha.

1468563_655779874442969_2095584214_n
O concerto da The World Orchestra em Saragoça

À conquista do mundo pelo som da trompa. Mickael Faustino e João Gaspar tornaram a ser convocados para a The World Orchestra (orquestra mundial, em português), que durante o mês de novembro atuou em Marina D’Or, Pamplona, Castellon, Saragoça, Alicante e Madrid. Metade do naipe de trompas era de Leiria!

Os dois trompistas fizeram o balanço de mais esta aventura para o REGIÃO DE LEIRIA, uma representação internacional com impacto para lá da música tocada em palco.

A The World Orchestra, salienta João Gaspar, “é mais do que uma orquestra de jovens, é um projeto humano que reúne etnias, raças, religiões, nacionalidades e culturas diferentes, através daquilo que é o mais comum entre os seus membros, a música”.

Isso reflete-se tanto interna como externamente. “A audiência observa uma paleta multicultural a produzir conjuntamente uma linguagem universal”, refere o trompista, que iniciou estudos musicais na escola de música da Filarmónica de Chãs, onde atualmente leciona.

Juntando músicos de 60 países, a orquestra é uma verdadeira sociedade das nações. “O grande desafio é adaptarmo-nos às características técnicas de cada um, uma vez que crescemos em escolas e meios culturais diferentes”, reconhece João Gaspar.

Mas, no final, o resultado é “inteiramente gratificante”:

“Aliado ao grande nível de performance, proporcionado pela experiência e talento dos músicos da orquestra, aprendemos a rejeitar o preconceito em favor da tolerância, a valorizar o que temos e o que poderíamos ter culturalmente”.

Para Mickael Faustino, que iniciou os estudos em música na Sociedade Artística e Musical Cortesense, está foi a terceira presença numa tournée da The World Orchestra, depois de África do Sul e anteriormente também em Espanha, em Palma de Maiorca.

“De todas, esta sem dúvida foi a mais especial, por poder partilhar o palco com mais seis portugueses”, explica o músico.

Um desses músicos portugueses é a flautista, sua namorada, e outro é João Gaspar, “de quem tenho muito orgulho por todo o seu percurso e por toda a nossa amizade e pelo facto de me ter dado sempre apoio, nunca me ter deixando ir a baixo”.

João Gaspar nota que esta presença de portugueses em projetos como o da The World Orchestra deveria ser mais apoiada: “Portugal tem mais embaixadores sem custo do que embaixadas”.

“Assim como aprendemos o bom e o mau do Egipto, do Líbano, da Costa Rica, da Turquia, da verdade pouco política, também estes nossos amigos levam para as suas casas um cunho de Portugal transmitido por meros músicos”, sublinha.

Agora, ambos regressam aos seus projetos: Mickael Faustino está a terminar a licenciatura na ESMAE – Porto, fazendo o último ano em Erasmus na Hochschule fur Musik und Theather, em Leipzig, na Alemanha. João Gaspar está no 2º ano da licenciatura em instrumento de orquestra, na Academia Nacional Superior de Orquestra e dá aulas na Academia de Musica de Alcobaça.

“Apesar da maravilhosa experiência, este sucesso é apenas uma das marcantes etapas no nosso sonho como músicos”, remata João Gaspar.

A fotogaleria da viagem de Mickael e João:

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.