Assinar
Sociedade

Menus em Braille e linguagem pictográfica na principal praça de Leiria

Os cafés e restaurantes da Praça Rodrigues Lobo, em Leiria, têm, a partir de hoje, menus em Braille e linguagem pictográfica, uma iniciativa pioneira em Portugal.

Os cafés e restaurantes da Praça Rodrigues Lobo, em Leiria, têm, a partir de hoje, menus em Braille e linguagem pictográfica, uma iniciativa pioneira em Portugal.

5924_MediumA ideia torna possível a consulta das ementas por pessoas invisuais ou com baixa visão.

“Praça de Todos” é o nome do projeto que está a entusiasmar os proprietários dos estabelecimentos.

A aposta é vista como uma oportunidade de atrair novos clientes, mas sobretudo de fazer uma ação humanitária, como conta Vasco Ferreira, proprietário do bar Chico Lobo e do restaurante Mata Bicho:

“Fazem-se tantas coisas que não servem para nada. Esta ideia, pelo contrário, é fantástica: é útil, sensibiliza a sociedade para quem tem problemas e, acima de tudo, é humana”.

Para Vasco Ferreira, Leiria passa a cativar turistas com necessidades especiais ao acolher a iniciativa. “Acredito que muitos tenham curiosidade em vir cá e ver se a tradução e interpretação está bem feita. E vamos ficar a conhecer melhor as necessidades por que passam as comunidades que têm essas dificuldades”.

Célia Sousa, docente e coordenadora do Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), onde nasceu o projeto, explica que “Este é um projeto pioneiro, que tem como principal objetivo contribuir para uma acessibilidade plena de todos os cidadãos, colocando assim a cidade de Leiria na vanguarda da inclusão”.

A iniciativa resulta de um projeto desenvolvido por estudantes do mestrado em Comunicação Acessível, no âmbito da disciplina “Laboratório de Comunicação Aumentativa”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.