Assinar
Cultura

Pa.Pele. Prata que se amachuca e veste no Moinho de Papel

Das experiências de Sandrine Vieira com prata, testando a elasticidade do metal, surgiu a ideia para “Pa.Pele”, instalação de joalharia contemporânea que designer Sandrine Vieira apresenta este sábado no Moinho do Papel, em Leiria.

p58sandrine“Consegui esticar a prata ao ponto de parecer papel. A ponto de, quando a amachuco, a prata dá a impressão de ser mesmo papel”, explica Sandrine Vieira, levantando um pouco o véu sobre o que acontecerá este sábado, entre as 16 e as 20 horas, no Moinho do Papel. O resto é surpresa, nesta instalação cujo título é um jogo de palavras e conceitos entre a prata que parece papel e as joias que são criadas para a pele.

A intenção de “Pa.Pele” é criar “uma experiência de sentidos”, através da joalharia contemporânea e do espaço do Moinho do Papel, “para que o visitante se sinta desafiado a descobrir a génese da exposição: a relação entre a obra, a sua origem, o território e a relação como uma nova forma de ‘pele’”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.