Assinar
Sociedade

Autarcas voltam a reclamar nó da A1 a sul de Pombal

Os presidentes da Câmara de Pombal e Leiria não desistem de pedir a abertura de um nó da A1 no Barracão, a meio caminho entre as duas sedes do concelho.

Os presidentes da Câmara de Pombal e Leiria não desistem de pedir a abertura de um nó da A1 no Barracão, a meio caminho entre as duas sedes do concelho. “É uma ambição já antiga” e “ambos os municípios estão com vontade de retomar essa discussão”, assume Diogo Mateus, presidente da Câmara de Pombal.

A questão foi levantada no início de novembro, durante uma visita às obras de requalificação do Caminho Municipal 1038, que liga o Barracão (concelho de Leiria), à Ilha (Pombal).

A obra, que se estende ao longo de mais de nove quilómetros, resulta de um investimento de 1,2 milhões de euros por parte das Câmaras de Leiria e Pombal, com o apoio do programa Mais Centro. “É uma via rodoviária importante, ligando freguesias com grande teor económico”, frisou Diogo Mateus.

O autarca defende, porém, que o investimento ganharia novo impacto com a abertura de um nó da A1 no Barracão, dada a “atividade industrial e também dos transportes de mercadorias” da região. Além disso, acrescenta o presidente da Câmara de Leiria, Raúl Castro, a abertura de uma saída da autoestrada “permitiria melhorar a segurança do IC2, que é um troço de grande intensidade”.

A criação do nó da A1 está prevista nos Planos Diretores Municipais de Pombal e Leiria e já foi alvo de um anteprojeto, mas a obra nunca avançou. Agora, Raúl Castro deixa a promessa: “vamos solicitar uma reunião [com a Brisa] para ver se há sensibilidade para esta problemática”.

autoestra
Leiria e Pombal querem uma nova saída da A1 no Barracão

(Notícia publicada na edição de 13 de novembro de 2014)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.