Select Page

Atletas da Marinha Grande competem na maior prova mundial de kickboxing

É quase sempre assim. Ouvem falar da modalidade, experimentam a receio e depois não querem outra coisa. Marco, Bruno e Ricardo passaram pela experiência e estão a poucos dias de participar na maior competição mundial de kickboxing.

Marco Carvalho contactou pela primeira vez com o kickboxing, a convite de uma amiga. “Tinha receio e uma ideia diferente do que na realidade é”, diz. Hoje, além de atleta, também orienta treinos no Clube Dinamitw Warriors Factory (CDWF), na Marinha Grande, para alunos entre os 8 e os 40 anos.

Ex-jogador de andebol da Juve Lis, o kickboxer de 29 anos dedica-se ao desporto de combate há sete anos. Gosta da modalidade, tal como quem gosta de futebol ou andebol, diz. Ganhou elasticidade, aprendeu as técnicas e com o tempo adquiriu conhecimento e motivação.

É ele o principal responsável pela aventura em que vão participar os três atletas do Dinamite, da Marinha Grande, no início do próximo mês.

Habituado a acompanhar alguns atletas internacionais, via Youtube, descobriu a Irish Open, a maior competição mundial de kickboxing e com ela a vontade de participar.

“Gostava de ir, mesmo com pouca experiência, e no ano passado surgiu a oportunidade. Foi uma sensação espetacular, estar ao vivo a acompanhar a competição, conviver com pessoas que se dedicam por inteiro ao kick… É um ambiente de deixar qualquer um sem palavras”, explica Marco Carvalho.

Foi quinto em light contact e chegou ao pódio em semi contact – terceiro lugar entre 23 atletas. Melhorar a prestação este ano é o principal objetivo.

Este ano vai competir em light contact (-89 kg), onde pode encontrar atletas amadores e intermédios; semi contact (-89 kg); Open Weight (+80 kg); e Open, categoria profissional. “Aí será só mesmo pela experiência”, afirma. Gostaria de ganhar num dos estilos mas sabe que “tudo depende dos adversários, da concentração…”

 

Bruno Pereira, Marco Carvalho e Ricardo Gonçalves participam na competição de 1 a 4 de março Foto: Joaquim Dâmaso

Com 4.000 atletas em prova, os representantes dos Estados Unidos, Irlanda e Hungria são os mais fortes mas cada combate é uma batalha.

Ricardo Gonçalves, de 28 anos, acompanhou Marco Carvalho em 2017. Este ano iniciou as competições e vai participar no evento que reúne atletas de todo o mundo. “O kick é um hobby e um escape à rotina. É bom para desanuviar a cabeça e manter a forma. Lá o meu objetivo é ganhar – vou fazer light e semi contact (-84 kg) – e apesar de ser muito exigente, quero um pódio”, diz.

Bruno Pereira não se fica atrás. Na última semana foi primeiro em -63 kg no 1º Open Freestyle B&A Art Moments. Em Dublin gostava de subir os degraus do pódio. “Vamos mostrar o nosso potencial e mostrar que em Portugal também há bons atletas”, realça o atleta do clube da cidade vidreira, de 27 anos.

O trio de lutadores parte dia 26 para Dublin e será acompanhado por mais cinco pessoas, das quais dois treinadores e uma osteopata. A participação tem um custo de três mil euros, entre inscrições na prova, viagens, estadia e deslocações, suportados com recurso a apoios de empresas e pagos pelo próprio bolso.

“Esta também é uma forma de divulgarmos a modalidade mas infelizmente não tem a visibilidade, nem os apoios que o futebol tem”, lamenta Marco Carvalho.

Regras

Kickboxing
Desporto de combate não violento que combina várias técnicas de mãos e pernas. Considerada uma modalidade moderna e completa, pode ser praticada em qualquer idade, como manutenção ou em registo de competição

Existem várias disciplinas dentro da própria modalidade, cada uma com regras específicas em termos de competição:
disciplinas de velocidade: Semi Contact , Light Contact e Light Kick

disciplinas de pleno contacto: Full Contact, Low-kick e K1 Rules.

 

 

Irish Open
De 1 a 4 de março, em Dublin competição de âmbito mundial, junta 4.000 atletas.
Além dos três atletas da Marinha Grande, irá estar presente uma equipa da Nazaré (Fernando Paulo)

(Artigo publicado na edição de 8 de fevereiro de 2018)

Marina Guerra
Jornalista
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

Joaquim Dâmaso
Fotógrafo
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo