Select Page

Escolas repetentes são quem mais ordena numa década de rankings

Três escolas marcaram sempre presença no top 10 do ranking regional das escolas  Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso

Nos últimos dez anos, 25 escolas conseguiram aparecer no ranking dos dez mais bem classificados estabelecimentos de ensino da região. Mas só três delas têm tido presença garantida neste top 10. O REGIÃO DE LEIRIA analisou os rankings de escolas de 2007 a 2017 e descobriu que nesta região, apenas três estabelecimentos figuraram sempre no top 10 da região. São três escolas públicas de concelhos do litoral.

São mais de três dezenas as escolas (33) do distrito e concelho de Ourém contempladas no ranking dos exames do secundário. O número pode variar ao longo dos anos, mas é razoável considerar que o top 10 reúne cerca de um terço das escolas da região com exames no secundário. Contudo, ao longo destes anos, só nove escolas conseguiram garantir presença entre as dez mais bem classificadas na maioria dos anos (seis ou mais vezes).

Está nas Caldas da Rainha a escola mais previsível da região: nunca falha o ranking e consegue sempre uma boa posição. Falamos da Escola Secundária de Raúl Proença. Só por uma vez ficou a baixo das 50 mais bem classificadas escolas do país (foi 57º em 2016) e é detentora da melhor classificação de sempre da região: 25º posto, conseguido em 2012.

Nestes dez anos, conseguiu o 40º posto como classificação média, assegurando as onze presenças possíveis de 2007 a 2017 no top 10 da região. Aliás, em seis das suas onze aparições no top 10, foi a escola da região mais bem classificada. Apenas foi superada na liderança pela Escola Secundária da Batalha, Colégio de São Miguel (por três vezes, incluindo 20017) e Colégio Rainha Dona Leonor.

 

Este olhar de uma década para as classificações, deixa uma evidência: o contexto onde a escola se insere, bem como o contexto do aluno, parecem ter uma palavra a dizer nos resultados. De facto, esta escola pública de Caldas da Rainha está incluída no conjunto de escolas num contexto socioeconómico mais favorecido e a escolaridade média dos pais é a mais elevada entre as escolas públicas da região, de acordo com o Ministério da Educação (os dados dos privados não são conhecidos).

Os outros dois estabelecimentos que conseguiram o pleno no top 10 regional nesta década são a Escola Básica e Secundária da Batalha (com o 59º posto em média) e Escola Secundária de Porto de Mós (no 78º lugar a nível nacional, em média).

Estas duas escolas são provenientes de um contexto socioeconómico intermédio e a escolaridade média dos pais é inferior à dos encarregados de educação da escola de Caldas da Rainha.

Por outro lado, apenas por duas vezes nesta década, surgiram escolas do contexto sócio educativo mais desfavorecido entre as dez mais bem classificadas da região: a Escola Básica e Secundária Fernão do Pó, do Bombarral, (78º posto nacional em 2016) e a Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Ribeiro Ferreira (Alvaiázere, 122ª em 2015).

Carlos S. Almeida
Jornalista
carlos.almeida@regiaodeleiria.pt

2 Comentários

  1. Bruno

    Alcobaça, Caldas da Rainha e Ourém são do agrupamento de escolas de Lisboa e Vale do Tejo

    Responder
  2. rosa A

    Ourém faz parte do distrito de Santarém

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com o regresso dos guardas florestais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Semana de Moldes 2018

Share This