Select Page

23º festival Acaso chega em versão dita, aumentada e arrojada

Performances, concertos, apresentações, mas sobretudo teatro, integram o programa do 23º festival Acaso, que arranca amanhã, dia 20 de setembro e leva, até 31 de outubro, um total de 30 espetáculos e outras propostas a Leiria, Batalha, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Fátima e vai até fora da região, a Rio Maior.

Organizado pelo grupo de teatro O Nariz, o festival cresce uma semana e surge com mais sete propostas do que em 2017, com enfoque especial na palavra.

“Há uns anos, havia sempre alguém a dizer poesia: chegámos a trazer o Mário Viegas, a Carmen Dolores, o Victor de Sousa. Este ano voltamos à aposta na palavra”, afirma o responsável pel'”O Nariz”, Pedro Oliveira, destacando “Odisseia sonora”, em que José Raposo dirá excertos de Homero, e o espetáculo “A poesia é uma arma carregada de futuro”, de Pedro Lamares.

“Do alto da ponte”, da Artistas Unidos, é a grande produção desta edição. Em paralelo, o festival aposta na programação para o público infantojuvenil e faz questão de mostrar à região de Leiria espetáculos originais, que “dificilmente aqui passavam se não fosse o Acaso”, como o teatro Útero, LAMA, Urso Pardo ou Tenda Produções, sublinha Pedro Oliveira.

O espetáculo da companhia Útero, “Operários”, é apresentado dia 18 de outubro e mostrará a Leiria teatro físico, com atores nus em palco.

Num tempo em que os limites da arte e das sensibilidades estão na ordem do dia, o responsável pel’”O Nariz” acredita que a peça será “bem recebida”:

“Temos de estar amadurecidos e preparados para este tipo de propostas. Se não tivermos, vale mais parar com isto tudo. Senão, acaba-se a liberdade”, afirma Pedro Oliveira, garantindo que o espetáculo “não tem nada de erótico nem de pornográfico”.

Ter Útero no Acaso era uma ambição antiga:

“Andamos há anos atrás deste grupo. Este ano foi possível virem cá”.

A peça “Operários” convoca o público para “experiências para as quais, muitas vezes, não está preparado e que suscitam emoções díspares”, assume a companhia que encena . “É um espectáculo fabuloso em termos de imagem”, promete Pedro Oliveira.

O programa do 23º Acaso pode ser consultado em www.onariz.pt e descarregado em versão PDF aqui.

 Programa

20 de setembro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (7 euros)
“Odisseia sonora”, do Teatro da Trindade/Inatel

21 de setembro
Espaço O Nariz, Leiria, 22 horas (5 euros)
“Patos”, de “O Nariz”

22 de setembro 
Teatro Miguel Franco, Leiria, 15h30 (5 euros)
“C!nderella”, do Tenda Produções

27 de setembro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (entrada livre)
Lançamento do livro “Textos para teatro – ‘Kansera’, ‘Sopa de massa’ e ‘Libelinhas'”

28 de setembro
Teatro José Lúcio da Silva, Leiria, 21h30 (12,5 euros)
“Do alto da ponte”, de Arthur Miller,  pelo Artistas Unidos

29 de setembro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 15h30 (5 euros)
“Chiclateira”, da Encerrado para Obras, e contos d’”O Nariz”

Teatro Stephens, Marinha Grande, 21h30 (5 euros)
“Dédalo”, da Urso Pardo

4 de outubro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (5 euros)
“O conto das duas aldeias”, da Palmilha Dentada

5 de outubro
Pátio do Jordão/Espaço O Nariz, Leiria, 17 horas e 22 horas (3 euros)
Micro Festival “O Portão” e “Concerto invisível”

6 de outubro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 15h30 (5 euros)
“Da Cruz One Man Band”, da Encerrado para Obras, e “Teatro Dom Roberto”, de Rui Sousa

7 de outubro
Salinas de Rio Maior, 18 horas (entrada livre)
“Contos ao Por-do-Sol”, pel'”O Nariz”

10 de outubro
Espaço O Nariz, Leiria, 21h30 (3 euros)
Curta-metragem “Fugiu. Deitou-se. Caí.”, de Bruno Carnide

11 de outubro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (5 euros)
“Eis o homem”, dos Palmilha Dentada

12 de outubro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (5 euros)
“Narrativas musicais”, concerto de Ricardo Pereira 

13 de outubro
Edifício Banco de Portugal, Leiria, 18 horas (entrada livre)
Exposição-performance “A morte do artista – Câmara ardente”, de António Cova

Auditório Municipal da Batalha, 21h30 (entrada livre)
“Seattle”, do Lama Teatro

18 de outubro
Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (7 euros)
“Operários”, da companhia Útero

19 de outubro
Espaço O Nariz, Leiria, 22 horas (5 euros)
The Stone Man, concerto folk-rock

20 de outubro
Teatro Stephens, Marinha Grande, 16 horas (3 euros)
“Lusíadas?”, pelo Teatro Amador de Pombal

Teatro Miguel Franco, Leiria, 21h30 (7 euros)
“A poesia é uma arma carregada de futuro”, por Pedro Lamares

21 de outubro
Casa da Cultura de Pedrógão Grande, 17h30  (entrada livre)
“O conto das duas aldeias”, da Palmilha Dentada

25 de outubro
Espaço O Nariz, Leiria, 22 horas (3 euros)
“Gala Jaquinzinhos de Ouro”, por António Cova

26 de outubro
Auditório Municipal da Batalha, 21h30 (entrada livre)
“A última noite do capitão”, por Filipe Crawford

27 de outubro
Teatro Stephens, Marinha Grande, 21h30 (5 euros)
“Libelinhas”, d’”O Nariz”

28 de outubro
Diónis, Centro Comercial Fatimae, Fátima, 17 horas (5 euros)
“O último a sair que apague a luz”, Óscar Branco

31 de outubro
Espaço O Nariz, Leiria, 22 horas (3 euros)
“Crimes”, pel'”O Nariz”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Pergunta da semana

A carregar

Concorda que o salário mínimo seja diferente para os sectores público e privado?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Publicidade

publicidade

Semana de Moldes 2018

[bsa_pro_ad_space id=28]

Subscrever Guia do Fim de Semana

Subscreva o Guia do Fim de Semana

Subscreva o Guia do Fim de Semana

Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia.

Share This