Os enfermeiros do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) reúnem amanhã, terça-feira, em plenário, para discutir a situação no Centro Hospitalar de Leiria. A reunião arranca pelas 14 horas, no Auditório do Hospital de Leiria.

De acordo com um comunicado hoje divulgado pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, o Conselho de Administração  (CA) do CHL “ultrapassou os 30 dias concedidos para responder à contraproposta apresentada a 24 de janeiro pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), para resolver as situações problemáticas enunciadas”.

O sindicado adianta que a administração não respondeu “nem apresentou propostas de resolução e os problemas têm-se agravado”. “A falta de enfermeiros, de médicos e de outros profissionais tem gerado riscos que poderão vir a agravar-se, dado que o CA, desde há cerca de 1 ano, tem optado pela inércia e por ‘deixar andar’”, aponta ainda o comunicado do SEP.

“O recente anúncio de demissão do Presidente do CA pode abrir caminho para que uma nova equipa possa vir a assumir a resolução destes e dos restantes problemas com que os enfermeiros”, refere o sindicato que recorda algumas das questões que pretende ver debatidas.

No verão passado, assegura o comunicado do SEP, o CA “alterou unilateralmente”, a organização dos horários dos enfermeiros “reduzindo, por meras razões economicistas, o horário-programa no chamado período/turno da manhã”, antecipando a hora a que termina das 16 para as 15 horas. Uma situação que, assegura o sindicato, determinou “maior sobrecarga de trabalho no turno seguinte e com muito menos enfermeiros”.

A “crescente” falta de enfermeiros e o trabalho “praticamente sem folgas e descansos compensatórios”, são alguns dos problemas adicionais elencados no comunicado.