Select Page

Caldas da Rainha elege primeiro português na direção das cidades termais europeias

Hugo Oliveira, vice-presidente da Câmara das Caldas da Rainha, foi eleito para a vice-presidência da Associação Europeia das Cidades Históricas e Termais (EHTTA), sendo o primeiro português na direção do organismo que representa cidades termais de 15 países.

A eleição para a direção da associação “traduz o reconhecimento do trabalho que a autarquia tem vindo a fazer para reafirmar as termas e o património termal das Caldas da Rainha no mundo”, disse hoje à Lusa Hugo Oliveira.

Hugo Oliveira

Vice-presidente da câmara das Caldas da Rainha, onde se situa o hospital termal mais antigo do mundo, Hugo Oliveira deveria ter disputado a vice-presidência da EHTTA com representantes das termas de Vichy (França) e de uma estância na Alemanha, mas, explicou, “ambos retiraram a intenção de candidatura, reconhecendo que Caldas da Rainha deveria ocupar o cargo”.

O primeiro português eleito para a direção da associação reunirá com os seus pares dentro de três semanas, “para decidir as linhas de ação do mandato”, estando ainda por determinar se Caldas da Rainha estará na rota das cidades onde irão decorrer algumas das iniciativas daquele organismo.

Mas, “mesmo que não se realize qualquer encontro nas Caldas da Rainha, só o facto de a cidade ocupar a vice-presidência dará às termas notoriedade a nível europeu e mundial”, afirmou Hugo Oliveira.

Na agenda da direção está a intenção de “reforçar junto das instituições europeias as preocupações em torno do sector do termalismo e fomentar medidas nas vertentes de ligação ao turismo e à saúde, mas também ao nível das rotas culturais onde o património termal tem um peso que deve ser considerado”, disse ainda.

Hugo Oliveira foi eleito na terça-feira (dia 25) em Bruxelas, na Bélgica, para um mandato de três anos.

A direção é encabeçada por José Baltazar Blanco, presidente da Província de Orense (Espanha), que sucede ao italiano Giuseppe Bellandi.

A EHTTA foi fundada em 2009, em Bruxelas (Bélgica), por seis membros fundadores: Acqui Terme (Itália), Bath (Reino Unido), Ourense (Espanha), Salsomaggiore Terme (Itália), Spa (Bélgica) e Vichy (França).

Atualmente integra 40 membros em 15 países, que procuram impulsionar as respetivas termas como destinos turísticos sustentáveis e competitivos, capazes de associar saúde, bem-estar, herança cultural e paisagens terapêuticas.

Desde 2010 é certificada pelo Conselho da Europa para gerir a Rota Europeia das Cidades Termais Históricas, como parte do programa de Rotas Culturais.

A Associação realizou em 2017 uma assembleia geral nas Caldas da Rainha, evento que este ano decorrerá nos dias 11, 12 e 13 de outubro em Spa, na Bélgica.

Lusa

1 Comentário

  1. jP

    Gostava saber a opinião do Dr Hugo sobre a proposta da criação de uma nova NUT II entre a região Oeste, Liziria do tejo e Médio Tejo.

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This