Select Page

Taberna sem Regras: Tapas bem junto ao Mosteiro de Alcobaça

Tão depressa pode pedir uma tábua do melhor presunto do mundo, como saborear um belo chuleton maturado. Numa taberna com poucas ou nenhumas regras, ganha o cliente que gosta de tapear

Se os monges de Cister ainda ocupassem o Mosteiro de Alcobaça apostamos que não resistiriam a “tapear” uma das sugestões “mata bicho” da carta da Taberna sem Regras, que abriu há duas semanas, a cerca de 100 metros do monumento.

O nome diz (quase) tudo. Apesar de haver uma carta, o que é servido hoje pode não ser servido amanhã. Assim, aconselha-se que pergunte aos funcionários a sugestão do dia. Além disso, o ambiente informal e descontraído do espaço faz jus ao nome do bar e do restaurante, pensado, criado e gerido pelos mesmos “patrões” do Meat – Hamburgueria, Pregaria e Companhia, localizada no outro lado da rua e que já se tornou um caso de sucesso em Alcobaça.

Naquela taberna encontra várias tapas, presunto pata negra, vinhos, pataniscas de bacalhau, polvo, marisco, carnes maturadas, lombo bacalhau confitado e por aí fora. “O restaurante vive de duas vertentes: as tapas e as refeições, muito à base das carnes maturadas”, explica Catarina Vieira. A criação do menu foi um trabalho de equipa, tanto que dois dos funcionários que vestem agora as fardas da Taberna sem Regras estiveram na cozinha do Meat nos últimos anos para se prepararem para o embate. E tudo foi pensado (mesmo) ao pormenor: a adaptação e decoração do espaço foi feito pela própria família, o grafiti na parede da rua estava desenhado há meses e o fornecedor de presunto (o melhor do mundo) já estava adjudicado faz meses.

Na Taberna sem Regras, que foi convertida de uma loja de restauração… de móveis para um restaurante, salta à vista a madeira (no chão, no teto, nas paredes, nas mesas, nas cadeiras, no balcão), a arca frigorífica que acondiciona a carne maturada, o presunto exposto em cima do balcão e as “torneiras” que jorram cerveja Bohemia à pressão. “Inicialmente o espaço foi pensado para ser um armazém do Meat, mas depressa percebemos que o espaço tinha potencial para abrir uma taberna com petiscos, algo que não existia na cidade”, explica Catarina Vieira, que gere o negócio com o marido, Nelson Ruivo, e com o irmão, Ricardo Vieira. “Pegámos no conceito de taberna e demos-lhe um toque contemporâneo. Em vez de se beber um copo de vinho, bebe-se uma taça de vinho ou em vez de uma patanisca servida num prato de loiça serve-se numa tábua de madeira”, nota a empresária.

Com 22 lugares, e por enquanto ainda sem a esplanada, a Taberna dispõe ainda do menu do dia, que inclui uma criatividade do chef, uma sopa do dia, um prato de carne ou peixe e um café, por 10 euros. Se tiver mais tempo e quiser sentar-se à mesa para uma experiência, sem poucas ou nenhumas regras, já sabe que em Alcobaça há um espaço que promete encher-lhe as medidas. A carta de vinhos também é generosa e pode ser a cereja no topo desta experiência gastronómica.

Taberna sem Regras

262 096 008
Rua Frei António Brandão n.º 8
Funcionamento: De terça a sábado das 12h às 14h30 e das 18h às 22h.  Aos domingo das 12h às 14h30

 

Sara Vieira
Jornalista
redacao@regiaodeleiria.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This