O Município da Marinha Grande aprovou com os votos contra do Movimento pela Marinha (MpM)o orçamento para 2020 no valor de 29,9 milhões de euros, um reforço de cerca de quatro milhões de euros face a 2019.

Os documentos do orçamento e das Grandes Opções do Plano para 2020 foram aprovados, na última reunião de Câmara, com a abstenção dos vereadores da CDU e os votos contra do MpM.

No valor de 29.994.398 euros, foram distribuídos pelo Plano Plurianual de Investimentos (11.172.786,60 euros), Plano de Atividades Municipal (11.664.109 euros) e Orçamento de Pessoal (7.157.502 euros).

O orçamento para 2019 cifrou-se em 25 milhões euros.

Grande parte do orçamento municipal será destinada ao investimento público em redes de águas residuais domésticas e saneamento básico, assim como no adutor Picotes – São Pedro de Moel, uma obra há muito reclamada.

Dos 7,4 milhões de euros adjudicados a esta área, estão ainda contempladas requalificações em habitações sociais e do Casal do Malta e do Largo da Passagem.

A autarquia liderada por Cidália Ferreira (PS) tem prevista a verba de 3,5 milhões de euros para a área da educação, para assegurar o funcionamento das competências municipais nesta área, dedicando 72% desta verba a obras de melhoria do parque escolar do concelho da Marinha Grande.

Com o objetivo de tornar a Marinha Grande um concelho mais sustentável, a autarquia pretende investir na criação de uma rede ciclável e nos transportes públicos.

O investimento na indústria é também uma prioridade para o executivo, que contemplou cerca de 1,8 milhões de euros no desenvolvimento de melhores condições para atrair mais empresas à Marinha Grande, nomeadamente apostando na expansão da zona industrial.

Os documentos vão agora ser sujeitos a votação em reunião de Assembleia Municipal.

Nas últimas eleições, o PS conquistou três mandatos, a CDU dois e o MpM outros dois.

Lusa