O plantel da União de Leiria divulgou hoje, 16 de dezembro, que não há “condições necessárias” para prosseguir a “atividade”, devido ao atraso de pagamento de salários.

Num comunicado divulgado pelo Sindicato dos Jogadores (SJ), os atletas da equipa de Leiria justificaram a atitude do jogo da 14ª jornada, no dia 15 de dezembro, frente ao Torreense, em que pararam de jogar durante 30 segundos:

“Como plantel da União de Leiria, Futebol SAD, vimos esclarecer que a nossa paragem nos primeiros minutos do jogo deve-se ao facto de termos atingido um ponto em que não estão reunidas as condições necessárias para realizarmos a nossa atividade”.

O plantel afirma não querer com o ato “manchar o nome do clube e dos seus representantes”, porque os jogadores acreditam que “a situação esteja a tentar ser resolvida o mais rapidamente possível”.

Contudo, acrescentam, “queremos dar voz à nossa situação e no fundo a todas as equipas deste campeonato que passam pelo mesmo, na esperança de que possamos chamar à atenção para esta realidade”.

Os jogadores da União de Leiria agradecem ainda o apoio à equipa do Torreense, que também parou o jogo durante o protesto e acrescentam que, durante esta semana, vão reunir com o SJ para reanalisar a situação. 

Segundo o SJ, “as reiteradas promessas” da administração da SAD da União de Leiria foram “incumpridas”, pelo que os jogadores solicitaram a intervenção do sindicato devido à “situação de incumprimento salarial” ao longo da época de 2019/2020. 

O SJ critica as entidades que tutelam o futebol em Portugal pelos “problemas estruturais do Campeonato de Portugal e a ausência de um modelo de licenciamento e controlo financeiro que proteja direitos fundamentais como é o direito ao salário, comprometendo a própria integridade da competição”.

Os problemas financeiros da SAD da União de Leiria arrastam-se há algum tempo. No início de dezembro, a Câmara Municipal de Leiria fez saber que, após o plano de pagamentos estabelecido em maio deste ano, a sociedade mantém uma dívida para com o município superior a 140 mil euros.

No jogo do protesto, disputado no Estádio Municipal de Leiria, a União de Leiria e Torreense empataram a um golo. A União de Leiria ocupa atualmente a décima posição da série C do Campeonato de Portugal.

Até ao momento, a SAD da União de Leiria ainda não se pronunciou sobre a ação do plantel.