Como se costuma dizer – “há uma aplicação para tudo” – e o tema dos animais de estimação não é exceção. No mundo das aplicações para telemóvel, as funcionalidades vão desde os cuidados de saúde e higiene do amigo de quatro patas, até jogos para o distrair em dias mais solitários.

E quem não gosta de ver um cão obedecer às ordens de “senta”, “deita” ou “rebola”? Também para este caso existe uma aplicação para telemóvel que, passo a passo ou em vídeo, mostra as indicações que devem ser dadas ao patudo para aprender alguns truques ou acrobacias.

No caso de não conhecer a raça do animal, há ainda uma aplicação que através de uma fotografia, identifica a linhagem.

Em baixo apresentamos quatro aplicações, escolhidas aleatoriamente, dedicadas aos amigos de quatro patas. Todas elas com funções diferentes e disponíveis gratuitamente. Nos textos estão descritas, brevemente, algumas das suas funções.

 

Uma aplicação que ajuda a ensinar truques a cães? Sim, ela existe e chama-se DOGO. Desde os exercícios mais simples aos mais habilidosos, a aplicação para telemóvel mostra, passo a passo ou em vídeo, as indicações que devem ser dadas ao cão. Se o treino for registado em vídeo, este pode ser submetido na aplicação para avaliação. Os exercícios bem sucedidos desbloqueiam novos truques e funções na plataforma.

Uma fotografia é quanto basta para identificar a raça de um cão ou de um gato. Cat Scanner e Dog Scanner são duas aplicações para telemóvel que através de uma fotografia indicam a raça ou mistura de raças dos animais. A fotografia pode ser tirada no momento ou submetida a partir da galeria de imagens do telemóvel. Para cada raça identificada é dada uma breve explicação.

Petable é a aplicação para telemóvel que organiza num só sítio todas as informações sobre o seu animal de estimação, Desde o plano de saúde, ao peso e à dieta, é criado um perfil para o patudo. A aplicação trata de criar eventos e enviar lembretes quando for necessário proceder ao reforço da vacinação ou à desparasitação, entre múltiplas outras funções.

Que os gatos gostam de correr atrás de insectos, ratos e bolas é já um dado adquirido. Agora podem fazê-lo sem serem precisos esses objetos. Cat Alone 2 é um jogo para telemóvel para os gatos. Basta os donos escolherem na aplicação o objeto pretendido e o jogo começa. O objetivo é que o gato consiga apanhar o máximo de itens possível.

Atenção sem recurso a máquinas é importante
As aplicações podem ser uma ajuda, mas não devem ser o foco central da relação com os patudos. Especialmente no que aos treinos e à educação diz respeito.

“Ao replicar um vídeo podemos conseguir fazer parecido, mas há pormenores que não vamos conseguir ir buscar”, diz ao REGIÃO DE LEIRIA Simão Marques, treinador de cães na Tobiacão. O trabalho com um profissional permite ter ‘feedback’, corrigindo alguns erros de linguagem corporal nos donos e que podem explicar determinados comportamentos do animal, explica o responsável. “A diferença no comportamento de um cão está nos pormenores”, acrescenta.

Além disso, durante o treino o foco e a atenção devem estar centrados no animal, o que nem sempre é possível quando se utiliza o telemóvel em simultâneo. “Muitas vezes, o treino que eu faço passa por aquilo que o animal me vai dizendo. Vejo o que me está a dizer para saber o que posso fazer a seguir”, conta Simão Marques.

A brincadeira também não deve ser esquecida na hora de ensinar truques aos patudos. “Todo o treino deve ser feito à base da brincadeira, porque tudo isso vai reforçar laços, motivar o cão e levá-lo a confiar na pessoa”.

E apesar da ajuda que as aplicações podem dar, há um ingrediente fundamental que deve estar presente: “trabalhamos com seres vivos e é preciso algum tacto, alguma sensibilidade, e as máquinas não têm isso”.

 

JM