A extensão de saúde do Reguengo do Fetal, polo da Unidade de Saúde Familiar (USF) Condestável, vai estar de portas fechadas pelo menos até fevereiro.

Desde o início do mês que a extensão de saúde está encerrada. No local foi afixada a indicação de encerramento dos serviços, adiantando que as consultas já programadas serão realizadas na sede da USF, na Batalha.

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) limita-se a indicar que “o polo de Reguengo do Fetal deverá reabrir em fevereiro”.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, a ARSC revela ter “conhecimento da situação verificada na USF Condestável e tem vindo a diligenciar, em articulação com ACeS Pinhal Litoral, no sentido de a dotar com mais recursos humanos”. Enquanto isso não acontece, “a equipa da USF está a assegurar, em regime de intersubstituição, os serviços mínimos aos utentes sem médico de família”, adianta a ARSC, que aponta a consulta de agudos, a renovação de receituário, a consulta da diabetes e de recém-nascidos, como alguns dos serviços mínimos.

Os utentes de Reguengo do Fetal, “têm tido como alternativa o atendimento no Centro de Saúde da Batalha”, onde está sediada a USF Condestável, refere ainda a administração de saúde.

Esta situação não se estende ao polo de São Mamede que se encontra a funcionar e “o atendimento aos utentes é feito, sempre que possível, nessas instalações”.

(Notícia publicada na edição de 16 de janeiro de 2020 do REGIÃO DE LEIRIA)