Quase 50 mil ovos foram apreendidos pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) num Centro de Embalamento e de Classificação de Ovos, no concelho de Pombal. A ação aconteceu no fim de janeiro através da Brigada Especializada das Indústrias da Unidade Regional do Centro e resultou na apreensão de um total de 49.680 ovos, no valor de 6.056,00 euros, por irregularidade na rotulagem e alteração na data de durabilidade do produto. As conclusões da perícia foram divulgadas na manhã deste sábado, 15.

De acordo com um comunicado enviado pela ASAE, as embalagens apresentavam na rotulagem a indicação de serem “ovos provenientes de galinhas criadas ao ar livre” quando, na verdade, através de rastreabilidade, apurou-se que se tratava de “ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas melhoradas”.

“Foi ainda constatada a alteração da data de postura para aumento do período referente à data de durabilidade dos ovos, tendo sido instaurado um processo-crime, por fraude sobre mercadorias, em concurso com a infração de natureza contraordenacional de concorrência desleal”, acrescentou a autoridade.

Após perícia, a ASAE concluiu ainda que o produto “apresentava qualidade, frescura e valor inferior ao que se encontrava marcado no ovo, não podendo entrar no circuito comercial para consumo”.

Por se tratar de um processo em curso, a autoridade não divulgou o nome da empresa autuada.