Espécie foi libertada no rio Alcabrichel, em Torres Vedras Foto de arquivo

Peixes em perigo de extinção foram colocados em meio natural, depois de terem sido reproduzidos em cativeiro no Posto Aquícola de Campelo, em Figueiró dos Vinhos.

Os peixes em causa, cerca de 400, pertencem à espécie ruivaco-do-oeste (‘Achondrostoma occidentale’) e foram libertados no rio Alcabrichel, em Ramalhal, Torres Vedras, no passado dia 27 de março, segundo um comunicado divulgado pela organização ambientalista Quercus, uma das entidades dinamizadoras da iniciativa.

A organização explica que os peixes foram reproduzidos no Posto Aquícola de Campelo, no concelho de Figueiró dos Vinhos, e que o projeto tem o apoio, além da Quercus, do Aquário Vasco da Gama, MARE-ISPA (Centro de Investigação em Biologia Marinha), Faculdade de Medicina Veterinária e Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos.

A ação, explica a Quercus, faz parte de um projeto que começou em 2008 e que tem como objetivo reproduzir e manter populações de peixes de água doce que estejam ameaçadas no país.

Os peixes são colocados na mesma zona de rio onde foram capturados os reprodutores.  

“Sempre que possível, estes troços encontram-se associados a projetos de recuperação de linhas de água, envolvendo cidadãos e entidades que localmente efetuam uma monitorização mais ou menos formal destas bacias hidrográficas” explica a Quercus.

A organização ambientalista diz que apesar do estado de emergência no país (devido à doença Covid-19) decidiu manter a ação de repovoamento, porque é muito urgente libertar os peixes (devido a obras de requalificação no Posto Aquícola).