Está marcado para as 17 horas, desta terça-feira, no cemitério de S. Brás, no Bombarral, o funeral de Valentina Fonseca, a menina de 9 anos encontrada morta no passado domingo, na Serra d’El Rei, concelho de Peniche.

O corpo não será velado na igreja do Bombarral, por questões de segurança relacionadas com a pandemia Covid-19. As cerimónias fúnebres vão contar apenas com um grupo restrito de familiares, de acordo com o anúncio de falecimento divulgado pela funerária.

Nesta terça-feira, os principais suspeitos da morte da criança estão a ser ouvidos no Tribunal de Leiria. Pai e madrasta da menina estão fortemente indiciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Depois de quatro dias de buscas, o corpo de Valentina foi encontrado no passado domingo de manhã, na Serra d’El Rei, tapado por arbustos, num descampado perto de um eucaliptal.

A Polícia Judiciária acreditou, desde o início, que a morte da menina terá acontecido na habitação do pai, durante o dia de quarta-feira, “num contexto de violência e não de acidente”, segundo referiu Fernando Jordão, coordenador do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária, o que veio a ser confirmado pelo relatório preliminar da autópsia.