E se S. Pedro de Moel fosse uma praia para habitar ao longo de todo o ano? Se ali nascessem estúdios para atividades criativas e para novos serviços?