Pedro Pimpão é candidato à presidência da comissão política de Pombal do PSD, nas eleições que se realizam, no próximo dia 27 de junho, para os órgãos da secção.

O anúncio foi feito através de um comunicado, sábado passado, no qual o político dá conta dos objetivos que traçou para a sua candidatura.

Pedro Pimpão, que é atualmente presidente da Junta de Freguesia de Pombal, afirma a sua vontade de “liderar uma nova agenda de dinamismo e desenvolvimento para Pombal” que torne o concelho “cada vez mais atrativo, mais verde e mais digital”.

Com isso, tenciona “mobilizar os militantes para um novo ciclo autárquico com o objetivo firme de ganhar as eleições autárquicas em 2021”.

Contactado pelo REGIÃO DE LEIRIA, não confirmou que este seja um passo no sentido de encabeçar uma candidatura à presidência da Câmara de Pombal – com o argumento de que “o partido ainda não abriu o dossiê das autárquicas” – mas não negou que se deve “ao ambiente que se vive em Pombal”.

“Estamos a passar por um momento muito exigente”, referiu, defendendo que “o PSD tem que se afirmar como um referencial de estabilidade para as pessoas”. Na reunião do executivo de sexta-feira passada, cinco vereadores, dois dos quais do PSD, votaram a favor da retirada de poderes ao presidente Diogo Mateus.

É com este pano de fundo que Pedro Pimpão afirma sentir-se na obrigação de “assumir as  responsabilidades” que tem enquanto antigo presidente do PSD/Pombal e ex-deputado à Assembleia da República.

Aponta que o seu caminho é “trabalhar para a coesão” e “para a mobilização das pessoas” com uma “aposta em dois vetores: reconciliação e renovação”. Ambiciona o reencontro com os autarcas e militantes históricos do PSD sem, no entanto, deixar que a concelhia mantenha ativa “a sua capacidade de regeneração”.

Pombal e Nazaré são os concelhos do  distrito de Leiria onde, no próximo dia 27 de junho, se realizam eleições para os órgãos de secção do PSD.