Arranca este sábado, 20 de junho, a época balnear nas praias dos concelhos de Leiria, Marinha Grande e Pombal.

Este ano, além das condições atmosféricas e do estado do mar, os banhistas têm de confirmar previamente a capacidade e a ocupação da praia para onde tencionam ir. Podem fazê-lo através da aplicação “InfoPraia” e na página da internet da APA – Agência Portuguesa do Ambiente.

Entre as que hoje iniciam a época balnear, a que apresenta maior potencial de lotação é a Praia Velha, concelho da Marinha Grande, com capacidade para 6.100 pessoas. Segue-se a Praia da Vieira com 5.800.

Pedrógão Sul, que este ano vai hastear a bandeira azul, pode receber 600 pessoas e Pedrógão Centro 5.600. No concelho da Marinha Grande, São Pedro de Moel tem capacidade para 1.900 banhistas e as Pedras Negras para 500.

A praia do Osso da Baleia, concelho de Pombal, pode ser frequentada por 1.900 banhistas em simultâneo.

Para definir a capacidade potencial de lotação, a APA – Agência estima uma área média de 8,5 metros quadrados por pessoa.

As restantes praias da região, incluindo as do interior, dão início à época balnear a 27 de junho e 1 de julho (ver tabela abaixo).

Durante a época balnear deste ano, os utentes das praias devem assegurar um distanciamento físico de 1,5 metros entre diferentes grupos e afastamento de três metros entre chapéus-de-sol, toldos ou colmos, segundo um decreto-lei aprovado pelo Governo.

Além do distanciamento físico de segurança entre utentes no acesso e na utilização da praia e no banho no mar ou no rio, os cidadãos devem cumprir as medidas de etiqueta respiratória e proceder à limpeza frequente das mãos, bem como evitar o acesso a zonas identificadas com ocupação elevada ou plena.

Relativamente ao estado de ocupação das praias, vai existir “sinalética tipo semáforo”, em que a cor verde indica ocupação baixa (1/3), amarelo é ocupação elevada (2/3) e vermelho quer dizer ocupação plena (3/3).

Segundo o Governo, a informação sobre o estado de ocupação das praias vai ser “atualizada de forma contínua, em tempo real”, designadamente na aplicação ‘InfoPraia’ e na página da internet da Agência Portuguesa do Ambiente.