A câmara do Bombarral lançou concursos, no valor total de quatro milhões de euros (ME), para obras de requalificação no âmbito dos planos de ação de reabilitação urbana e de mobilidade urbana sustentável, disse na terça-feira, 28, uma fonte da autarquia.

Em reunião do executivo municipal, a autarquia aprovou lançar concurso de 1,8 ME para a requalificação do Palácio Gorjão.

A empreitada, repartida em 1,2ME e 600 mil euros pelos anos de 2021 e 2022, respetivamente, tem um prazo de execução de 18 meses, de acordo com a proposta do procedimento.

As obras consistem em alterar alvenarias, paredes, cantarias, coberturas, estruturas em madeira, tetos falsos, infraestruturas básicas e elétricas, telecomunicações, sistema de segurança contra incêndios, efetuar nova pintura e introduzir infraestruturas de produção sustentável de energia e acessibilidades para todos.

O Palácio Gorjão é um edifício que data do século XVII e está classificado como imóvel de interesse público desde 1996, de acordo com o site da Direção-Geral do Património Cultural.

Pertencia a privados até ser adquirido pela câmara do Bombarral, que aí instalou o museu municipal, o posto de turismo, a biblioteca, um auditório e um anfiteatro ao ar livre.

Em junho, o município tinha também lançado concurso de 1,1 ME para a requalificação das instalações do antigo Instituto da Vinha e do Vinho, onde pretende instalar uma incubadora de empresas, disse à Lusa fonte oficial autárquicas.

As duas intervenções estão integradas no Plano de Ação para a Reabilitação Urbana.

A autarquia lançou também concurso de um milhão de euros para o chamado ‘Caminho das Escolas’, no âmbito do Plano de Ação Da Mobilidade Urbana Sustentável.

As três empreitadas são financiadas por fundos comunitários.