A Casa-Museu Afonso Lopes Vieira, em São Pedro de Moel, já reabriu ao público, sujeita às restrições impostas pela Direção-Geral da Saúde em consequência da pandemia de Covid-19.

A “Casa-Nau” pertenceu ao escritor Afonso Lopes Vieira (1878-1946) e foi o seu local de criação de eleição. Até ao final de agosto é possível visitar o espaço e as memórias do poeta.

No edifício residencial principal situado junto ao mar está instalada, no primeiro andar, a Casa-Museu Afonso Lopes Vieira. No rés-do-chão funciona parte das instalações da Colónia Balnear Afonso Lopes Vieira. O espaço inclui ainda a capela e o edifício anexo, situado a Norte, onde funcionam os dormitórios da Colónia Balnear.

A relação sumptuosa com o mar faz com que este seja um local de visita obrigatório na região, destacando-se pela arquitetura e decoração simples ms de vincada identidade, com recurso a conchas e outros motivos marítimos.

Afonso Lopes Vieira, ilustre poeta português, é um dos primeiros representantes do Neogarretismo, ligado à corrente conhecida como Renascença Portuguesa. O seu nome está ligado a obras de poesia, prosa, literatura infantil, ensaio, restituições e adaptações, tendo ainda realizado algumas incursões pelo cinema e fotografia.

Por esta casa passaram personalidades ilustres da época, chegando mesmo a refugiarem-se nela para as suas criações pessoais – o poeta chegou mesmo a comparar a serenidade própria do lugar a um sanatório de almas, através de uma cura de contemploterapia.

Foi doada pelo poeta para instalação de uma colónia balnear infantil para os filhos dos operários vidreiros e trabalhadores das Matas Nacionais, e pela sua esposa, D. Helena de Aboim Lopes Vieira, com a condição de que a varanda e escritório do primeiro andar frente ao mar se conservassem como estavam à época, no que respeita a adorno e recheio.

A “Casa-Nau” cumpre assim a vontade dos seus beneméritos, nela funcionando desde 1949 a colónia balnear, bem como a Casa-Museu, que preserva no seu interior a coleção de bens pessoais do escritor.

Integra ainda um circuito museológico de interpretação de bens culturais aplicados nos vários edifícios (azulejaria e cantaria), relacionando-os com a vida e obra do escritor.

A Casa-Museu Afonso Lopes Vieira pode ser visitada até 30 de agosto, de terça a domingo (incluindo feriados), das 15 às 21 horas.

Um dos espaços interiores da “Casa-Nau” Foto: CMMG

Música com Vista

Este domingo, 5 de julho, o pátio da Casa-Museu Afonso Lopes Vieira, recebe uma sessão de música eletrónica entre as 17 e as 20 horas.

O programa inclui os djs Pedro da Lepe, Nuno Fernandez e um back to back com Pedro Lothar e Bruno Weda.

A sessão terá transmissão ao vivo no Facebook aqui.