Quando, há três anos, a gula do fogo devorava o Pinhal de Leiria, Hélio Madeiras, elemento da agora Força especial de Proteção Civil, subiu à torre do quartel dos Bombeiros Voluntários de Vieira de Leiria e fotografou uma gigantesca cortina de fumo.