Adélio Amaro, presidente do CEPAE – Centro do Património da Estremadura é um dos 54 oradores convidados – oriundos de 12 países – para o XXV Congresso Internacional de Antropologia de Iberoamérica, que se realiza de 19 a 20 de novembro, na Universidade de Salamanca, em Espanha.

Além de representar o CEPAE, Adélio Amaro ocupará a função de membro correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, do Brasil, e abordará o tema “Etnografia da Alta Estremadura: 1875-1910” num painel sobre “Património e Identidade”.

O debate será conduzido por Eloy Pellón, da Universidade de Cantabria, com a presença de Maria Fernanda das Chagas, da Universidade Federal de Santa Catarina, no Brasil, e Edmara Schuch, da Universidade de Salamanca.

O presidente da CEPAE presidirá, ainda, ao painel “Penamacor: antigo negócio, novas perspetivas em um quadro regional transboundário”.

Segundo Adélio Amaro, citado em comunicado do CEPAE, a participação neste congresso “é uma oportunidade, quando se promove a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura, para levar o nome da região mais longe e dignificá-la com um tema que faz parte da identidade cultural da Estremadura”.

O facto de ser uma iniciativa de escala mundial permitirá “estabelecer contactos e parcerias na área da investigação”, acrescenta.

Na edição deste ano, subordinada ao tema “Identidades, História e Cultura”, estarão presentes universidades e instituições de 12 países: Portugal, Brasil, China, Colômbia, Espanha, Grécia, Itália, México, Perú, Panamá, Polónia e República Checa.

Quanto à edição de 2022, Adélio Amaro manifesta vontade e abertura do Centro de Património da Estremadura para a realização do congresso na região de Leiria.

O evento será transmitido em direto para diversos países.