Assinar


Porto de Mós

GNR apreende dez armas proibidas em Mira de Aire

As buscas resultam de uma investigação relacionada com ameaças feitas e ferimentos provocados a militares da GNR em julho de 2019

Dez armas proibidas foram apreendidas esta terça-feira, em Mira de Aire, Porto de Mós, na posse de um homem, de 44 anos. A operação decorreu no âmbito de um processo em que o indivíduo é arguido por ter ameaçado com arma de fogo militares da GNR há cerca de ano e meio

Buscas realizadas em duas habitações, uma das quais desocupada, resultaram na apreensão de uma arma de ar comprimido, uma reprodução de arma de fogo, dois bastões, um sabre, um punhal, um podão, uma catana, uma faca e uma navalha.

A investigação foi desencadeada em julho de 2019 depois de o indivíduo ter ameaçado os militares quando a patrulha foi chamada ao local devido à ocorrência de um distúrbio civil, na via pública.

Segundo fonte policial, o indivíduo “não quis colaborar” tendo ameaçado os militares. Acabou detido por resistência e coação sobre funcionários, tendo ficado sujeito a termo de identidade e residência (TIR) depois de ter sido presente a tribunal.  

No âmbito das diligências da investigação, o Ministério Público emitiu agora dois mandados de busca domiciliária.

No decorrer desta operação, a GNR detetou na terça-feira outras infrações de âmbito ambiental, tendo elaborado quatro autos de notícia por contraordenação: três por falta de microchip de três cães (um dos quais de raça perigosa) e um por falta de correto acompanhamento de resíduos (sucata).

As primeiras três infrações são puníveis com coimas até 3 740 euros, e a quarta com coima até 24.000 euros.

“O suspeito, com antecedentes criminais por furto e tráfico de estupefacientes, era já arguido no processo, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Porto de Mós”, refere a GNR em comunicado.

A ação contou com o reforço do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE), do Destacamento de Intervenção (DI) de Leiria e dos Postos Territoriais de Batalha, Leiria, Mira de Aire e Porto de Mós.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.