Assinar


Peniche

Dois homens detidos por posse ilegal de armas no concelho de Peniche

Investigação decorria há um ano e durante as buscas foram detetados 15 cães, oito dos cães de raça potencialmente perigosa.

Dois homens foram detidos na quarta-feira por posse ilegal de armas no âmbito de uma investigação por furto em residências e em oficinas de reparação automóvel no concelho de Peniche, distrito de Leiria, informou hoje a GNR.

Em comunicado, a GNR adianta que a detenção dos dois homens com 20 e 29 anos ocorreu no âmbito de uma investigação que decorria há cerca de um ano.

Na quarta-feira, a GNR deu cumprimento a dois mandados de busca, uma domiciliária e uma em anexo, tendo sido apreendidas armas sem registo ou qualquer tipo de documentação válida.

Foram apreendidas uma pistola, oito cartuchos de calibre 12, 13 colunas de som, seis consolas de jogos, comandos e jogos, uma televisão e uma lixadeira elétrica.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Peniche.

No âmbito da mesma investigação, em dezembro de 2020, já tinha sido detido e constituído arguido um homem de 19 anos por furto em residência, tendo sido realizadas duas buscas domiciliárias que culminaram com a apreensão de dois escapes, uma televisão, um capacete e uma mala de ferramentas.

Durante as buscas na quarta-feira, a GNR detetou também 25 infrações contra a natureza e ambiente na localidade de Autouguia da Baleia, no concelho de Peniche.

De acordo com a GNR, foram detetados 15 cães, oito dos quais de raça potencialmente perigosa, e um cavalo, de que resultaram 23 autos relacionados com os canídeos e um por falta de documento de identificação do equídeo, os quais foram remetidos à Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

“No decurso da ação apurou-se ainda que um dos cães estava perdido desde agosto de 2020, tendo sido entregue ao seu legítimo proprietário, sendo que cinco dos cães foram recolhidos pelo Serviço Veterinário Municipal por falta de condições sanitárias”, refere a GNR.

Os militares detetaram também quatro ligações ilegais: duas à rede elétrica e duas à rede de abastecimento de água dos Serviços Municipais.

“Foi ainda demolida uma habitação em fase de construção, sem o devido licenciamento municipal, sendo elaborado um auto de contraordenação por rejeição de águas residuais domésticas para o solo, cuja coima pode ascender aos 100.000 euros, tendo sido remetido à Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. / Administração da Região Hidrográfica do Centro”, indica ainda a GNR.

Esta ação contou com o reforço de 70 militares do Núcleo de Investigação Criminal e do Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha, do Destacamento de Intervenção de Leiria, do Destacamento de Intervenção de Santarém, do Grupo de Intervenção de Ordem Pública e do Grupo de Intervenção Cinotécnico da Unidade de Intervenção.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.