Assinar


Desporto

Recorde. António Laureano terá surfado onda na Nazaré com 30,9 metros (c/vídeo)

Português, de 18 anos, acredita que esta onda vai valer-lhe o recorde no Livro do Guinness

A onda surfada em 29 de outubro de 2020 por António Laureano, na Praia do Norte, na Nazaré, tinha 30,9 metros, segundo a medição de Miguel Moreira, da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), apresentada esta segunda-feira, dia 12.

Perante este cálculo, o ‘big rider’ português, de 18 anos, acredita que esta onda vai valer-lhe o recorde no Livro do Guinness, que, desde 2017, está na posse do brasileiro Rodrigo Koxa, que, também na praia nazarena, enfrentou uma ‘gigante’ de 24,4 metros.

O professor da FMH da Universidade de Lisboa Miguel Moreira, responsável pela medição da onda, afirmou que foi encontrado “o valor de 30,9 metros”, medida que, comparada com as medições que foram feitas a outros surfistas, “é, de facto, o valor mais elevado”.

A medição foi feita através de um programa informático em que é marcada “a ‘crista’ da onda, que é o ponto mais alto e a sua base”, e avaliado o seu tamanho, tendo como “referencial de escala a altura do surfista”.

Para isso, foi identificada, nas imagens disponíveis, a ‘frame’ em que a “massa de água enorme e dinâmica […] tinha a altura mais alta”, explicou o docente.

“Estou bastante confiante de que vou ter a maior onda do mundo surfada”, afirmou António Laureano, após a confirmação da medida da onda, que pretende “candidatar ao Guiness [World Records].

Numa conferência de imprensa realizada no Forte de São Miguel, na Praia do Norte, o surfista afirmou ainda que a onda já foi submetida aos prémios XXL da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa), que premeia anualmente as maiores ondas e “depois definem as ondas que vão para o Guiness”.

Em 29 de outubro de 2020, na abertura da temporada de ondas grandes na Nazaré, ‘Tony’ Laureano surfou em ‘tow in’ (puxado por mota de água) a onda que lhe poderá valer o recorde, depois de, “antes da sessão, relaxado” ter ouvido “uma vozinha aqui dentro que me dizia que ia apanhar uma das ondas maiores do mundo”.

“E apanhei”, vincou o jovem ‘big rider’, filho do veterano Ramon Laureano, que estava na mota de água no dia da aventura.

António Laureano, atualmente a frequentar o 12.º ano, já venceu vários prémios, como o Prémio Revelação Gigantes da Nazaré ou de maior onda na remada da EDP Mar Sem Fim.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.