Assinar
Ourém

Começam esta quarta-feira as visitas ao Castelo e Paço dos Condes de Ourém

É necessária inscrição, que pode ser feita no local

vista aérea do castelo de ourém já depois das obras de requalificação em 2021

As visitas guiadas ao Castelo e Paço dos Condes de Ourém estão disponíveis ao grande público a partir desta quarta-feira, dia 28, depois dos trabalhos de reabilitação do espaço, orçamentados em 2,1 milhões de euros.

Para tal, é necessária inscrição, que pode ser feita no local, pelo contacto 964169726 (das 10h00 às 18 horas, de terça a domingo) ou pelo endereço eletrónico museu@cm.ourem.pt.

O horário, de terça-feira a domingo, é às 10h30, 12h00, 14h30 e 16h00.

Estas visitas cumprem as diretrizes de controlo da pandemia de Covid-19 definidas pela Direção Geral da Saúde pelo que, entre outras medidas, a constituição dos grupos está limitada a 10 pessoas.

O projeto de requalificação do complexo do Castelo de Ourém e Paço dos Condes foi apresentado a 28 de março de 2018, Dia Nacional dos Centros Históricos, resultando do protocolo de cooperação celebrado entre a Fundação da Casa de Bragança (proprietária do monumento) e o Município de Ourém (responsável pela sua tutela), motivado pela necessidade de promover o turismo através da requalificação deste símbolo da região e do próprio país.

Integrado na vila medieval de Ourém, o conjunto monumental constituído por castelo, Paço dos Condes e sua envolvente foi declarado Monumento Nacional em 1910, apresentando-se até aos dias de hoje como um dos maiores cartões de visita do concelho, atraindo milhares de turistas nacionais e internacionais, “não obstante o estado de degradação a que esteve votado até ao início desta intervenção”, como refere a autarquia.

Os trabalhos de reabilitação do Castelo e do Paço dos Condes e sua adaptação para espaços museológicos custaram 2,1 milhões de euros e a obra foi financiada em 1,6 milhões por fundos comunitários.

A intervenção contemplou a requalificação dos edificados, a construção de dois passadiços, a implementação de um espaço museológico, entre outros trabalhos no capítulo da conservação e restauro.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.